Cias aéreas passam a barrar mala de mão com peso e tamanho acima do permitido!

As companhias aéreas brasileiras começarão nesta quarta-feira, 10, a fiscalizar com mais rigor o tamanho das malas de bordo.

Os primeiros aeroportos serão os de Brasília (DF), Afonso Pena, na região metropolitana de Curitiba (PR), Natal (RN) e Viracopos, em Campinas (SP). Nos próximos dias, serão incluídos outros, como os de São Paulo e Rio.

A fiscalização será feita pela Abear antes de o passageiro entrar na área de raio-x para o embarque.

Saiba o tamanho máximo das bagagens de mão

A associação utilizará uma única forma de medição para todas as companhias aéreas, já que Gol, Latam, Azul e Avianca passaram a adotar o mesmo padrão de tamanho para as malas de mão.

As bagagens podem ter 35 centímetros de largura, 25 centímetros de profundidade e 55 centímetros de altura. Essas dimensões seguem os padrões internacionais da Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo).

Os tamanhos informados têm de somar tudo, incluindo as rodinhas e a alça, respeitando o peso máximo de 10 quilos. Além da bagagem de mão, os passageiros podem levar apenas mais um item pessoal, que pode ser uma bolsa, uma mochila para notebook, uma bolsa para bebê ou uma sacola com produtos comprados nas lojas do aeroporto.

Essa peça deve ter o tamanho máximo de 45 centímetros de largura, 20 centímetros de profundidade e 35 centímetros de altura. Esse item pessoal deve ser guardado embaixo do assento do passageiro.

Período de adaptação e cobranças

A Abear afirma que haverá um período de duas semanas de caráter estritamente educativo, informando os passageiros sobre as medidas das bagagens de mão. “A partir de maio, as malas fora do padrão precisarão ser despachadas nos check-ins das companhias aéreas, estando sujeitos a cobranças de acordo com o tipo de franquia contratado para a viagem”, afirmou a associação.

Fonte: Fly tour