Embaixada dos EUA suspende emissão de vistos e recomenda adiamento de viagens

BRASÍLIA – O serviço de emissão de vistos americanos em todo o mundo está suspenso por problemas técnicos. Por causa disso, a Embaixada dos Estados Unidos divulgou nesta quarta-feira, 30, um comunicado em que pede aos brasileiros que não têm visto e planejam uma viagem para as duas próximas semanas para adiar a visita.

“O Bureau de Assuntos Consulares do Departamento de Estado está enfrentando problemas técnicos com o seu sistema de passaporte e visto. Estamos operando com capacidade reduzida e será assim até que os documentos atrasados sejam processados”, diz o texto oficial. “O problema é mundial e não é de um país, ou documento de cidadania, ou categoria de visto em especial.”

No entanto, o atendimento nos Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (Casv), onde se faz a primeira etapa da documentação, não é afetado pela suspensão. Os agendamentos podem ser feitos normalmente nos Casv de Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Recife e Belo Horizonte.

O problema teve início após uma falha na semana passada na rede de transmissão de dados, que estava sendo alterada para racionalizar o sistema e torná-lo mais rápido. Os técnicos ainda buscam corrigir a falha, mas sem previsão de quando isso ocorrerá. Por essa razão, algumas embaixadas ou consulados poderão diminuir o número de entrevistas ou promover um reagendamento nos próximos dias.

Números. Em junho, mesmo durante a Copa do Mundo no Brasil, a Missão Diplomática dos Estados Unidos processou mais de 87 mil vistos – avanço de 4% em relação ao mesmo mês de 2013. Em São Paulo, a média de solicitações por dia foi de 2.533. O tempo médio de espera pelo agendamento é atualmente de 48 horas.

Em todo o primeiro semestre, foram emitidos 525.358 documentos, segundo a Missão Diplomática dos Estados Unidos. A maioria foi solicitada no consulado de São Paulo (281 mil), seguido de Rio, com 136 mil, e Brasília, com 62 mil.

Entre janeiro e dezembro de 2013, 1.057.854 vistos foram emitidos a brasileiros viajando para os Estados Unidos. Foi o segundo ano consecutivo em que se ultrapassou a marca de 1 milhão de documentos.

Fonte: O Estado de S. Paulo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado