Vitória – Espírito Santo

Vitória, capital do Espírito Santo, é a menos conhecida – nem por isso menos importante – capital do sudeste. A cidade com a quarta maior população do estado mistura seus 460 anos de história com modernidade e qualidade de vida. Além da bela vista, uma das grandes vantagens de Vitória é ser uma capital com ritmo tranquilo de cidade do interior e preços justos.

É uma das três ilhas-capitais brasileiras e dispõe de belas paisagens que surpreendem quem tem a oportunidade de conhecê-la. Chegar à cidade de avião é presenciar um belíssimo cartão-postal. “Vix”, assim chamada por muitos nativos, tem 34 ilhas, vários bairros bacanas, parques que oferecem bons passeios e uma culinária muito apreciada por quem gosta de peixes e frutos do mar. “Moqueca é capixaba, o resto é peixada” – é fácil ouvir essa frase na cidade.

Onde Ficar:

Por não ser uma cidade muito grande, a maioria dos hotéis em Vitória concentra-se na Praia do Canto e pela orla da Praia de Camburi. Esses são bons lugares, tanto para quem viaja a negócios como a turismo. Quem se hospeda nessas regiões ainda pode contar com restaurantes e outros estabelecimentos do comércio local que dão total autonomia aos visitantes e não exigem carro para eventuais necessidades.

Mesmo que Praia do Canto e Camburi sejam excelentes bairros, quem quer ficar pertinho da praia deve dar preferência a um hotel em Vila Velha, próximo da Praia da Costa. Vitória é conhecida por suas praias, mas o mergulho e a condição do mar são melhores em Vila Velha.

Em Vitória, um hotel bacana para ficar é o Ibis Praia do Canto. Ele fica numa região onde está o melhor da noite e, ao mesmo tempo, é uma possibilidade de ficar num bairro nobre com bom custo-benefício. Para ficar em frente à praia e poder curtir o mar, a melhor opção é ir para Vila Velha e ficar na Praia da Costa. Esse é um dos melhores bairros da cidade e fica a apenas 15km do aeroporto de Vitória.

Dicas: 

 Na maior parte do ano sente-se calor em Vitória. Abuse de roupas frescas, mas, no inverno, traga também algo mais quente.

– A Terceira Ponte fica com trânsito complicado nos dias úteis. Evite os sentidos Vila Velha-Vitória, entre 8h e 9h30, e Vitória-Vila Velha, entre 17h30 e 19h30. Quando acontecem acidentes na ponte, o trânsito é ainda pior.

– Não deixe de conhecer as cidades vizinhas a Vitória. Vila Velha é bem do ladinho da capital e não pode passar batido no seu roteiro.

– Se pescar é uma das coisas de que você gosta, aproveite o litoral da capital para tentar pegar uns peixes. Vitória é conhecida como a Capital Mundial do Marlim, pois são diversos os recordes de captura de marlim-azul e marlim-branco.

Pontos Turísticos:

Vitória não é uma cidade com muitos pontos turísticos, mas há lugares interessantes para conhecer. Como a cidade já tem muitos anos de fundação, edifícios antigos estão presentes na paisagem cotidiana dos moradores, especialmente no centro da cidade. Arborizada, a capital conta, ainda, com diversos parques verdes ótimos para relaxar numa tarde, como o Parque da Vale.

Parque Botânico da Vale: No fim do bairro de Jardim Camburi, dentro do Complexo de Tubarão, fica o Parque da Vale, a maior área verde da Grande Vitória. O parque é parte de um cinturão verde da Vale e seu espaço, de 33 hectares, tem como objetivo ajudar a preservar a Mata Atlântica. É um lugar que permite aos seus visitantes conhecer melhor a mata, a fauna, e fazer trilhas – basta marcar um horário e usar calçado fechado.

Praia de Camburi: A Praia de Camburi é a mais presente na vida da cidade. Sempre tem gente correndo ou praticando esportes no calçadão. No verão, a prefeitura programa shows e eventos esportivos, deixando o lugar mais animado. Na praia, outra opção bem interessante é fazer o passeio de escuna.

Praça dos Namorados: A praça, que cerca a Praia do Canto, é o lugar onde acontece a feirinha nos finais de semana (a partir das 18h). Tem parquinho, pista para skate, área para exercício, patinação, entre outras coisas. Anexas ficam a Praça dos Desejos e a Praça da Ciência. São lugares próximos e um passeio bonito para fazer.

Onde Comer:

A comida típica mais famosa do estado é a Moqueca Capixaba, feita em panela de barro (também fruto das essências regionais), com peixes, frutos do mar e vegetais frescos. Costuma-se ouvir que “Moqueca é capixaba, o resto é peixada”.

Ainda na área da gastronomia, você pode experimentar a torta capixaba, feita com frutos do mar e palmito –  o principal prato da Semana Santa. Por serem pratos muito apreciados, são oferecidos em grande parte dos restaurantes. Para comer o melhor da comida do estado, vá ao Papaguth. O restaurante é um dos melhores em Vitória e, além dos ótimos pratos, tem uma vista lindíssima.

Uma grande vantagem dos restaurantes em Vitória é que a cidade tem preços muito atraentes, quando comparados a outras capitais brasileiras. Como o turismo ainda não é muito explorado na região, os preços não estão lá nas alturas.

Quando ir:

A média anual de temperatura é de 24°C. No verão, as temperaturas variam de 23°C a 30°C; no inverno, entre 18°C e 26°C – ou seja, raramente faz frio. O período de chuvas vai de outubro a janeiro (evite novembro se não quiser pegar chuvas fortes) e os períodos de sol e maior calor são aguardados durante o verão.

Entre os dias 24 de abril e 2 de maio ocorre, em Vila Velha, no Parque da Prainha, a Festa da Penha. A celebração dedicada à padroeira do Estado é a terceira maior festa religiosa do Brasil. Durante os dias de festa há romarias, missas, feira e shows de diversos artistas.

Se quiser pegar um pouquinho de frio, aproveite para conhecer a região serrana do Espírito Santo. É comum os capixabas subirem a serra com destino a Domingos Martins e Pedra Azul nos fins de semana. As cidades são ótimas para desfrutar um clima ameno e a culinária italiana.

Como Chegar:

Além dos meios tradicionais para se chegar à capital capixaba, quem viaja de Minas Gerais pode optar por ir de trem. É uma maneira alternativa que demora, mas tem um visual belíssimo durante o trajeto.

Avião
O Aeroporto Eurico Salles opera somente voos domésticos. Suas salas de embarque e desembargue sofreram uma recente reforma, melhorando as condições do lugar; mesmo assim continua sendo um dos piores das capitais brasileiras.

Ônibus
A Rodoviária de Vitória ainda é um importante meio para chegar à capital capixaba. Quem quer conhecer o interior do estado tem a possibilidade de contar com algumas empresas – especialmente Itapemirim, Águia Branca e São Geraldo.

Carro
Do Rio de Janeiro, são cerca de 533km, pela BR-101. Há a opção de entrar em Guarapari e pegar a Rodovia do Sol, com pista dupla e pedágio (mas que proporciona um visual deslumbrante do mar). A travessia de Vila Velha a Vitória pode ser feita pela Terceira Ponte.

Trem
Você ainda pode ir para Vitória de trem, já que a Vale administra a Estrada de Ferro Vitória-Minas. O trem faz uma viagem de aproximadamente 13 horas e é o único que realiza viagens de longa distância diariamente no Brasil. O principal ponto de partida no Espírito Santo é a estação Pedro Nolasco, em Cariacica. O trajeto é muito agradável, especialmente pelas lindas paisagens que se vê no caminho.

 

Referencias:

http://guia.melhoresdestinos.com.br/vitoria-62-c.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado