Lisboa – Portugal

Perder-se pelas ruas do Alfama, bairro tradicional com ladeiras íngremes, ao som de um belo fado, subir até o Miradouro da Senhora do Monte e lá do alto apreciar uma vista de tirar o fôlego, caminhar sem pressa pela orla do Tejo, deliciar-se com uma bela posta de bacalhau e uma taça de vinho em algum bom restaurante e depois adoçar o paladar com o famoso pastel de Belém…

Sim, nós poderíamos ficar aqui horas a fio apenas descrevendo as maravilhas de Lisboa, a capital portuguesa que recebe uma quantidade enorme de visitantes todos os anos e, muitas vezes, é vista erroneamente como uma mera porta de entrada na Europa.

Esse pensamento logo é substituído por uma sensação de encantamento assim que o visitante se depara com um destino turístico que exala história por todos os cantos – várias conexões com a nossa história, obviamente – e que também oferece infinitas possibilidades, um turismo bem estruturado e capaz de agradar pessoas dos oito aos oitenta anos.

Onde Ficar

Como toda cidade extremamente turística, Lisboa oferece opções de hospedagem para todos os gostos, desde hotéis luxuosos, estabelecimentos pertencentes a grandes redes mundiais, pousadas estilo bed and breakfast até albergues e apartamentos de temporada.

E por falar nisso, alugar de apartamento na capital portuguesa pode, realmente, acabar sendo um excelente custo-benefício. Uma maneira de aliar conforto e localização, sem a necessidade de desembolsar quantias absurdas.

Dicas

Visto

Cidadãos brasileiros não precisam de visto de turismo para permanência por até 90 dias em Portugal e em outros países-membros do Acordo Schengen (Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, República Checa, Suécia e Suíça), mas no momento do desembarque serão exigidos passaporte válido e outros comprovantes, como passagem de ida e volta, comprovante de recursos financeiros, seguro-saúde válido em todos os países-membros do acordo, entre outros.

Lisboa Card 

Uma maneira de visitar os principais pontos turísticos de Lisboa e economizar é adquirindo o Lisboa Card. Um cartão que permite o uso do transporte público da cidade de maneira ilimitada, libera a entrada em alguns pontos turísticos e dá desconto em outros.

O cartão está disponível nas versões 24, 48 e 72 horas, e custa €18,50, €31.50 e €39, respectivamente.

Passeios

Museu Arqueológico do Carmo

A poucos metros do elevador de Santa Justa, na parte alta da cidade, está o Museu Arqueológico do Carmo ou o Convento do Carmo. Um local onde o visitante encontra o que restou da antiga igreja do Convento de Nossa Senhora do Vencimento do Monte do Carmo, fundada em 1389 por D. Nuno Álvares Pereiro.

A igreja gótica que um dia existiu naquele sítio foi, inclusive, uma das mais importantes da capital portuguesa. Severamente danificada no terremoto de 1755, e depois atingida por um incêndio, a estrutura começou a ser reerguida durante o reinado de D. Maria I, porém, a falta de dinheiro não permitiu o andamento das obras, resultando em naves, transepto sem cobertura e capelas inacabadas.

Praça do Rossio

Os locais a conhecem como Rossio, mas o nome oficial da belíssima praça do centro de Lisboa é Pedro IV. Um espaço amplo e todo pavimentado em pedra portuguesa, o mesmo material utilizado em pontos turísticos famosos mundo afora, como o calçadão de Copacabana.

Castelo de São Jorge

O Castelo de São Jorge é uma das atrações mais famosas e visitadas de Lisboa. Uma fortaleza construída no século XI – por muçulmanos – situada em uma das colinas mais altas da cidade, de onde se tem, portanto, vistas de tirar o fôlego da capital e também do rio Tejo.

Torre de Belém

Construída no século XVI às margens do rio Tejo, a belíssima Torre de Belém é um dos monumentos que mais simbolizam Lisboa. E a função do local – idealizado pelo rei João II e executado tempos mais tarde pelo rei Manoel I – era justamente controlar a entrada daqueles que chegavam pelo mar.

Quando ir

Em se tratando de clima, não há nenhuma época do ano considerada ruim para ir a Lisboa. Na verdade, Portugal tem um dos climas mais quentes do continente e prova disso é que, enquanto alguns países europeus “congelam” no inverno, a terra de Vasco da Gama surpreende o visitante com temperaturas mais amenas.

Gastronomia

Portugal é, inegavelmente, um dos países europeus que mais se destacam quando o assunto é gastronomia. Seja em Lisboa, no Porto ou em qualquer outra cidade portuguesa, os apreciadores de uma boa (e farta) mesa não se decepcionam nunca – sem contar que os preços também acabam sendo mais em conta do que em outros destinos turísticos do continente europeu.

E falar de gastronomia portuguesa e não citar o famoso bacalhau seria uma tremenda leviandade. Um peixe muito saboroso e que pode ser preparado das mais diversas formas, sendo a mais simples delas – com ingredientes como azeite, batatas, azeitonas – uma das que mais valorizam o sabor do alimento.

Referencia

http://guia.melhoresdestinos.com.br/lisboa-157-c.html

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado