Guia da Grã – Bretanha


Não importa quantas vezes seus clientes visitaram a Grã – Bretanha, a quantidade de roteiros que fizeram ou os hotéis que conheceram, sempre há algo novo para descobrir em toda a Inglaterra, Escócia de Pais de Gales

 Os Países

A Grã – Bretanha é formada por três países e cada um deles oferece diversas experiências únicas.

 Inglaterra

A Inglaterra, que abriga algumas das principais atrações turísticas do mundo, é o maior país da Grã – Bretanha. Sua Capital, Londres, é a maior cidade da Europa. A Inglaterra é dividida em nove regiões, cada uma com personalidade, história e cultura próprias – abrangendo desde as colinas de Cotswolds e as aldeias tranquilas de Cornish até a vida agitada de Londres e o impressionante contorno da costa nordeste.

Escócia

Os visitantes podem desfrutar do estilo de vida urbano de cidades como Edimburgo ou Glasgow e depois explorar Iagos, montanhas e o litoral do país, que tem cerca de 800  ilhas ( apenas 300 habitadas ). A Escócia também é a pátria do golfe, do uísque e do kit, a tradicional saia usada por homens. A Escócia faz fronteira com a Inglaterra ao sul, tem o Oceano Atlântico a oeste e o Mar do Norte a leste.

País de Gales

O País de Gales faz fronteira com a Inglaterra a oeste e sua capital, Cardiff, fica a apenas duas horas de Londres. O pequeno país tem 641 castelos, 11 milhões de ovelhas, 1.200 quilômetros de litoral e três parques nacionais. É um dos únicos países do mundo no qual os visitantes podem caminhar por toda fronteira, graças a Via Costeira do País de Gales.

Antes e Depois de Chegar

Há alguns detalhes importantes que seus clientes devem saber antes de partir a Grã – Bretanha e na chegada

Passaportes e vistos

Os brasileiros têm permissão para ficar no Reino Unido por até três meses, sem necessidade de visto prévio em viagens e lazer. No entanto, para obter a autorização para entrar ou passar pelo Reino Unido ( após o desembarque ), os visitantes devem satisfazer determinados critérios e pode haver necessidade de um visto antes da viagem ( dependendo do motivo da mesma ).

Para obter mais informações, acesse www.ukinbrazil.fco.gov.uk/visiting-uk/visa.

Emergências

Se o turista precisar dos serviços de ambulância, policia ou bombeiros, basta encontrar um telefone e ligar para 999, indicando qual o serviço requerido.

Comunicação

O código do país do Reino Unido é +44 ao ligar do Exterior. Há ampla disponibilidade de acesso á internet em cafés, acomodações e bibliotecas.

Moeda

A moeda britânica é a libra esterlina. O símbolo da Libra é GBP = £ Observação: a Grã – Bretanha não utiliza o euro.

Fusos Horários

Há apenas um fuso horário no Reino Unido. Em março, os relógios são ajustados para o Horário de Verão britânico e voltam para o horário normal em outubro.

Saúde

Não há vacinas obrigatórias para entrar na Grã – Bretanha. É importante verificar se o seguro médico do cliente prevê cobertura no Exterior , pois o Serviço Nacional de Saúde só oferece tratamento gratuito em casos de emergência e apenas nos departamentos de atendimento médico para acidentes e emergências dos hospitais. É Altamente recomendável que os visitantes obtenham uma cobertura de seguro adequada antes de viajar para a Grã – Bretanha.

Aparelhos elétricos

A voltagem padrão em todo o país é de 230v ( pode-se usar aparelhos bivolt ou 220v ). Os brasileiros vão precisar de um adaptador quadrado de três pinos e/ou conversor para usar seus aparelhor na Grã – Bretanha.

Funcionamento dos PUBS

É necessário ter no mínimo 18 anos para comprar bebidas alcoólicas. Em geral, crianças acompanhadas por um adulto podem frequentar pubs com área externa, áreas reservadas para famílias ou para jantar e alguns estabelecimentos consideram o ambiente adequado para crianças até às 21h.

Compras

Em geral, as lojas abrem das 9h ás 17h30. As localizadas em cidades pequenas geralmente fecham por uma hora no horário de almoço. Em Londres, as lojas de Knightsbridge ( Área inde fica a Harrods ) e High Steet Kensington ficam abertas até 19h ás quartas- feiras, e as situadas no West End ( região de Oxford Street, Regent Street e Piccadilly ) ficam abertas até 19h ás quintas – feiras. Várias lojas grandes abrem aos domingos, durante seis horas. A maioria dos bancos e muitas lojas, museus, residências históricas e outros locais de interesse fecham no Natal e nos feriados.

Compras com isenção de impostos

Os clientes que residem fora da União Europeia podem aproveitar o progama de compras com isenção de impostos e obter reembolso do Imposto sobre o valor agregado (VAT) nas compras para exportação. Aqui está um guia útil para os seus clientes: Procure pelo adesivo de Tax Free Shopping Scheme ( Programa de compras com Isenção de impostos ) na vitrine da loja. Verifique com a loja o valor mínimo para ter direito ao reembolso, pois esses valores variam. Peça e preencha o formulário de reembolso do imposto. Ao sair do país, os turistas terão de apresentar o passaporte juntamente com o formulário de reembolso de imposto preenchido para a alfândega, que irá validar as comprar ( cujos recibos devem ficar á mão para mostrar ). Seus clientes recebem o reembolso em dinheiro no caixa do local ou enviam o formulário validado para a empresa de reembolso de imposto informada no formulário. Ela encaminhará um cheque para o endereço do turista ou creditará o valor diretamente em seu cartão de crédito.

Inglaterra

Histórica e contemporânea, tradicional e moderna, metropolitana e natural – a Inglaterra tem tudo o que seus clientes poderiam desejas nas férias.

A antiga Muralha de Adriano Cruza o norte da Inglaterra, enquanto a maior floresta tropical em recinto fechado do mundo fica no extremo sul, misturando o antigo e o moderno em um só país. Os aficionados por história podem visitar aldeias medievais, ruínas romanas, vilarejos da era Tudor e vários castelos antigos e palácios reais, como o exótico Royal Pavilion, em Brighton, onde o rei George IV já realizou um banquete de 36 pratos. O Observatório Real de Greenwich é uma homenagem a comunidade científica da Inglaterra e os Fãs de literatura podem explorar as paisagens que inspiraram escritores como Jane Austen, Charles Dickens e muitos outros. Aqueles que ditam a moda podem explorar as butiques exclusivas de Liverpool, ao passo que os amantes da música têm de participar do Magical Mystery Tour, Para aprender mais sobre os Beatles, a banda que nunca vai sair de moda. E para uma experiência inglesa perfeita, recomendamos um passeio de trem a vapor pela regiãode pântanos de Yorkshire ou um tour pelos vastos jardins de rosas antes de apreciar o chá da tarde. Veja a seguir nossas sugestões de roteiros pelo país.

Pela Inglaterra

Bath

A cidade de Bath é cheia de charme de história. É famosa por abrugar a única nascente termal da Grã – Bretanha e os mais bem conservados banhos romanos do mundo, qualidades que lhe renderam o título de Cidade Patrimônio da Humanidade. Bath foi um badalado rduto da aristocracia britânica, quando reis, Rainhas , duques e duquesas se encontravam aos finais de semana em frente ao belo prédio da Royal Crescent. Visitar bath é voltar ao tempo dos celtas, dos romanos e dos elegantes encontros da realeza. Há muita coisa para se ver e fazer , e o turista pode recarregar as energias no spa Thermae Bath, o único que ainda tiliza as águas aquecidas e ricas em minerais que continuam a brotar na cidade.

Bournemouth

Mais de 10 quilômetros de praia e boas condições para esportes aquáticos fazem de Bournemouth o lugar perfeito para se aproveitar os dias de sol. Há ciclovias para os que gostam de pedalar e um oceanário para quem estiver com as crianças, Um ótimo passeio a dois é o cruzeiro pela costa de Dorset, que sai do píer de Bournemouth. A noite da cidade é animadíssima, até por conta das escolar de idiomas que se concentram no local e reúnem jovens estudantes do mundo todo. Se os planos eram visitar a cidade de carro, melhor deixá-lo quietinho no estacionamento – Bournemouth é um destino ótimo para se descobrir a pé, explorando todas as lojinhas pelo caminho.

Brighton

Na costa sul da Inglaterra, Brighton é um famoso destino estudantil graças ás suas inúmes escolas e cursos universitários. É também uma das praias favoritas dos londrionos, já que o acesso é rápido por trem. A paisagem é bem interessante e as praias são de cascalho, não de areia, o que é bem comum no Reino Unido. Além dos bares e pubs agitados, outros lugares estão na rota turística – caso do Brighton Píer e do magnífico palácio Royal Pavilion, construído em estilo indiano.

Cambridge

Cambridge é famosa por sua universidade, em especial pelas mentes brilhantes que passaram por lá – além de Darwin e Newton, foram 85 prêmios Nobel entregues a alunos de Cambridge. Há muitas atrações ligadas á universidade, como a visita a King’s College Chapel, ao Trinity College, o passeio de punting, ( chalana ) no rio Cam e a visita ao jardim botânico. Fora da universidade, vale a pena conferir outras ótimas opções culturais, com o museu Fitzwilliam e galerias de arte. O que não pode galtar é uma parada em m dos agradáveis cafés. Livrarias, pubs e restaurantes contemporâneos da cidade.

Liverpool

A cidade de Liverpool sempre esteve ligada historicamente ao seu porto, que foi o mais importante do Império Britânico. Nenhuma visita a Liverpool está completa sem um passeio ás docas. Mas nada foi tão bem exportado quanto Beatles, e em Liverpool obviamente você vai encontrar tudo sobre os Fab 4, especialmente no aclamado museu Beatles Story. Em Liverpool, é possível visitar até mesmo a casa-museu onde Paul McCartney passou sua infância. Há muitas outras atrações do destino, além dos Beatles, sendo algumas delas a catedral da cidade e a galeria Walker Art.

Manchester

Famosa pelo futebol e pela cena musical, que fez surgir nomes como Oasis, Simply Red, Take That, Morrisey e Smiths, Manchester é um centro de esporte e artes, uma cidade simpática e vem estabelecida. Considerada a capital do norte da Inglaterra, é uma cidade grande, cosmopolita, onde vivem mais de 2 milhões de habitantes. Há uma boa estrutura de ônibus e trens. Uma visita a Manchester não é completa sem que se conheça o complexo artístico de Lowry e a Affleck’s Palac. Para quem aprecia futebol, as dicas são o tour pelo novo National Football Museum e pelos estádios de Manchester City e Manchester United.

Newcastle

O que antes foi uma cidade de construção naval acabou virando o destino perfeito para quem está em busca de uma vida noturna agitada. Newcastle-Upon-Tyne, como é verdadeiramente chamada (devido ao rio Tyne, como é verdadeiramente chamada (devido ao rio Tyne, que corta a cidade), é repleta de bares e restaurantes excelentes, que atraem muitos jovens em busca de diversão e descontração. Há quem diga que, mesmo reunindo os mais diferentes tipos de visitantes, o melhor de Newcastle está em seus próprios moradores, apelidades de “ Geordies”, que são os responsáveis por mantes o espírito e a historia naval da cidade.

Oxford

Oxford é conhecida como “ City of Dreaming Spires”, Termo criado pelo poeta Matthew Arnold para descrever a harmonia dos prédios e espirais da universidade. Aliás, a Universidade de Oxford é a mais antiga do Reino Unido. Uma cidade cheia de historia interessantes a se descobrir, como o local onde nasceu Lewis Carroll ( autor de “ Alice no País das Maravilhas”) e o salão que inspirou Hogwarts, da saga Harry Potter. Museus, Livrarias, teatros, pubs e váras lojinhas irresistíveis fecham o roteiro da cidade. Sem esquecer a visita á torre de Carfax, um lugar com uma vista espetacular das espirais, símbolos de Oxford.

Stratford-Upon-Avon

Stratford-Upon-Avon é um típico vilarejo inglês. Mas além da beleza da região de Cotswolds, conta com a fama do maior poeta e dramaturgo do mundo, William Shakespeare. Todos os anos milhares de turistas visitam o simplório cottage onde Shakespeare nasceu e descobrem mais sobre sua vida, os locais da cidade por onde passou, suas inspirações e visitam o túmulo onde o poeta foi enterrado, ao lado de sua esposa. A cidade ainda abriga renomadas companhias de teatro como a RSC – Royal Shakespeare Company, que se apresentam em grandiosas casas de espetáculo. Fora da rota de Shakespeare e das peças de teatro, vale fazer uma visita ao impressionante castelo de Warwick.

Windsor

Windsor é um dos destinos mais visitados da Inglaterra, primeiro porque está muito próximo de Londres ( 50 minutos de trem ) e segundo por sua ligação com a realeza britânica. É um dos destinos que mais contam a história e as tradições da monarquia, principalmente pelo imponente castelo onde a rainha passa seus finais de semana, e pela presença do Eton College, tradicional escola onde estudaram membros da aristocracia. Mas nem só de realeza vive Windsor – alguns dos mais renomados restaurantes do Reino Unido estão no vilarejo de Bray, nas proximidades de Windsor, oferecendo cardápios que atraem turistas do mundo inteiro. Um dos restaurantes, o The Fat Duck, já ostentou o títulos de o melhor do mundo. Não bastasse tudo isso, Windsor também é lar da Legoland, um resort com diversão para todas as idades.

Londres

Há coisas na vida que só Londres pode oferecer. A capital da Grã-Bretanha proporciona algumas das experiências mais extraordinárias do mundo.

É a cidade com mais peças de teatro e apresentações do mundo, desde musicais grandiosos e conhecimentos no West End e espetáculos de Shakespeare ao ar livre no Globe até salas de músicas clássicas que mantêm a tradição britânica viva.

Londres também abriga alguns dos melhores museus do mundo (possui mais museus públicos do que qualquer outra cidade do planeta ) e os viajantes deve dedicar vários dias para explorar o Museus Britânico, a Tate Britain, Tate Modern, Victoria & Albert e muitas outras galerias – grandes e pequenas. O melhor de tudo é que a entrada é gratuita na maioria deles, tornando simples e acessível essa experiência única que nao pode ser desfrutada em qualquer outro lugar.

Os fashionistas poderão explorar ao máximo as galerias clássicas vitorianas da cidade, que eram originalmente os centros comerciais. Outras atividade imperdível para esse público é visitar algumas das lojas da Bond Street e Savile Row, além de passear pela Oxford Street, a rua comercial  mais movimentada de toda a Europa.

São falados mais de 300 idiomas nesta cidade cosmopolita. Embora esteja mudando e evoluindo continuamente, Londres sempre proporciona experiências únicas e inesquecíveis.

www.visitlondon.com – O guia oficial de Londres

www.londonandpartners.com/travel-trade – Ferramentas para ajudá-lo a promover Londres para os seus clientes.

Londres pela primeira vez

1°dia: suba ás alturas por 30 minutos na roda-gigante London Eye e admire a cidade a 135 metros do solo. Embarque em um passeio turístico pelo centro de Londres em õnibus aberto com embarques e desembarques ilimitados, passando pelas principais atrações turísticas. Visite a Tower Bridge e beja a prisão mais famosa de Londres e as loias da coroa na Torre de Londres (London Tower). Os oficiais da casa real conduzem a visita pela Torre a cada meia hora. Visite a exposição da Tower Bridge para apreciar a vista do rio Tâmisa. À noite, assista a uma apresentação no West End.

2°dia: Siga para Convent Garden, Neal Street e Seven Dials para fazer compras. Veja os artistas de rua e explore o mercado coberto. Faça um cruzeiro para almoço pelo rio Tâmisa, depois vá ao Globe e conheça um pouco da história da Londres de Shakespeare e do teatro em funcionamento. Continue explorando a cidade no Tate Modern e faça uma pausa no Café 7, situado no 7° andar do museu, com vista para Ponte do Milênio e a Catedral de St. Paul. A parada final é em Brick Lane, para um jantar indiano.

3° dia: Comece pelo museu Britânico e explore tesouros do mundo todo. Vá de metrô para Camden Town e visite Camden Lock Market, feira de roupas, joias, artes e artesanato. Caminhe até Primrose Hill para um piquenique ou jante em um dos tradicionais pubs ou gastropubs.

Londres da Realeza

Comece o dia visitando a principal atração real de Londres, o Palácio de Buckingham, aberto ao público em agosto e setembro. Não deixe de ver a cavalaria real e a galeria da rainha, que têm temporadas mais longas. Veja também a troca da guarda ás 11h30, todos os dias ou em dias alternados, dependendo da época do ano. Visite a Torre de Londres ( London Tower ) ára ver as joias da coroa, o dormitório medieval do rei e a Torre Branca, construída por William, o Conquistador. Se o dia estiver ensolarado, siga para o Hyde Park, um dos oito parques reais de Londres. A fonte Memorial de Diana, Princesa de Gales, fica perto da Galeria Serpentine. Mais Adiante fica o Memorial de Albertm, folheado a ouro, dedicado ao marido da rainha Vitória. Passeie pelo Palácio de Kensington, onde é possivel visitar o quarto da rainha Vitória, a galeria do rei e a escandaria de rei George I. Vá jantar no restaurante Fortnum & Mason Fountain. Outra opção é embarcar no trem que sai do centro de Londres para conhecer o Castelo de Windsor ou o Palácio Hampton Court, a menos de uma hora de distância da cidade.

Londres Econômica

Londres Econômica

Londres perpetra de museus e galerias de renome mundial, que podem ser explorados gratuitamente. Comece o dia na National Gallery, perto da Trafalgar Square, que ostenta quadros dos grandes mestres, incluindo Leonardo da Vinci, Rembrandt, Picasso, Michelangelo, Monet e Van Gogh. O museu oderece visitas guiadas gratuitas de 60 minutos para conhecer o acervo, diariamente das 11h30 ás 14h30. o acervo pessoal de Wallace, reunindo em uma grandiosa residência perto de Marble Arch, inclui retratos, porcelanas e um salão dedicado a armas e armaduras. A entrada é gratuita. Na Carnaby Street e arredores há cadeias de restaurantes a preços acessíveis, com opções para todos os gostos. Passe uma tarde descontraída no Hyde Park, ou escolha uma das feiras famosas de Londres, como Portobello Road, Camden ou Spitalfields. ( Dica importante: para fazer passeios turísticos a preços acessíveis, utilize o Oyster Card nos itinerários de ônibus em Londres: o ônibus n°4 ássa por Waterloo, as Casas do Parlamento, Fleet Street, a Catedral de ST. Paul, o Barbican e Islington; o n°9 passa pelo Royal Alber Hall, Hyde Park, Piccadilly Circus e Trafalgar Square ). Para jantar, dê uma olhada em Chinatown ( concentrada na Gerrard Street ), que tem vários restaurantes econômicos. Na Leicester Square, complre ingressos de teatro para apresentações no mesmo dia. Ou assista a um filme no cinema Charles Prince, que exibe filmes que saíram de cartaz, com desconto ( mais barato nas sessões de Matinê ), além ds populadores filmes Sing-A-Long-a, nos quais a plateia pode cantar alto a trilha sonora de seus musicais favoritos.

Escócia

A Escócia tem castelos antigos, montanhas majestosas e importantes patrimônios da humanidade espalhados por todo país. As paisagens das montanhas dão lugar a um litoral rochoso e, mais além, ás várias ilhas escocesas.

Naturalmente, este cenário romântico com nuances de urze ( flor típica do país ) Coexiste com tons novos, contemporâneos e vibrantes. A paisagens vitoriana urbana de Glasgow é muito notável, assim como seus museus públicos gratuitos. Edimburgo é inspiradora com seu castelo altivo e o Edinburgh Fringe Festival, maior destival de artes do mundo. Durante o ano todo, as duas cidades abrigam festivais e eventos de nível internacional que celebram a cultura tradicional e contemporânea da Escócia.

Para realmente vivenciar a cultura dessa nação, participe da tradicional dança escocesa com os nativos em uma das festas agitadas, experimente o salmão defumado que derrete na boca e o extraordinário malte de uísque proveniente de uma única destilaria.

A Escócia contemporânea combina uma rica variedade de culturas do mundo todo e as identidades foram moldadas ao longo do tempo. Ao visitar diferentes regiões, os turistas vão ouvir uma série de sotaques alegres e talvez até conversas na língua gaélica, especialmente em algumas ilhas ao largo da costa oeste.

País pequeno e fácil de percorrer, seja de ônibus, trem ou carro, a Escócia atrai os turistas por suas paisagens impressionantes, a tradição e a rica história e também pela cordialidade com que são recebidos: os escoceses têm imenso prazer em receber turistas e compartilhar a beleza do país.

Edimburgo em três dias

1°dia: Conheça o Palácio de Holyroodhouse ao pé do Assento de Arthur, originalmente fundado como um mosteiro em 1128. A Grande Galeria, o maior salão do palácio, tem um acervo de 89 dos 110 retratos originais de reis escoceses. Dois edifícios históricos restaurados do Palácio de Holyroodhouse expõem trabalhos artísticos do acervo real.

2°dia: Para chegar ao Castelo de Edimburgo, no centro da Edimburgo real, siga a Royal Mile, que abrange quatro ruas: Canongate, High Street, Lawnmarket e Castlehill. Dentro do castelo, a capela de St. Margaret, construída entre 1124 e 1153, é o edifício mais antigo de Edimburgo. Não deixe de ver as honras da Escócia, o conjunto completo mais antigo de joias da coroa na Europa.

3° dia: Siga para Leith, porto histórico de Edimburgo, para ver o Royal Yacht Britannia e conhecer um pouco da vida real em alto mar.

Rota do Uísque em três dias

1°dia: a famosa roda de Speyside começa com a visita de The Glenlivet Distillery, em Banffshire. Depois siga para a Cardhu Distillery, em Knockandu, para conehcer a única destilaria de puro malte criada por uma mulher. Termine o primeiro dia da Speyside Cooperage, Dufftown, onde você aprenderá técnicas milenares na arte de produção do Uísque.

2°dia: a primeira atração é a destilaria Glenfiddich, ainda em Dufftown. Em seguida, uma rápida viagem o levará até Rothes, onde fica a Glen Grant Distillery, a mais antiga em operação nas highlands (foi inaugurada em 1786).

3°dia: Em Elgin, a pequena destilaria de Glen Moray prova que mesmo com um reduzido grupo de funcionários, é possível produzir um úisque de grande qualidade. Viaje 20 minutos até Forres, para a visita a Benromach Distilley, lar do primeiro uísque de single malt orgânico a receber certificação. Mais de 10 minutos de carro e você chegará a Dhallas Dhu Histori Distillery, que encerrou a produção de uísque em 1983, mas continua aberta ao público.

Outros Destinos

Aberdeen

Terceira maior cidade da Escócia, Aberdeen costuma a ser chamada de “ cidade de prata”, devido a suas inúmeras construções de granito que cintilam no horizonte. A história marítima de Aberdeen é rica, e o destino é um dos poucos a contar com a uma praia de areia na Grã-Bretanha. Nas proximidades fica um dos parques nacionais mais belos da Escócia, com a cadeia de montanhas Cairngorms – é onde se encontra a principal estação de esqui escocesa. A vida noturna de Aberdeen é agitada e interessante, há bons teatros, bares e restaurantes. Falando em gastronomia, não deixe de provar a carne, afinal é daqui que vem o Aberdeen Angus, uma raça bovina de qualidade superior, referência no mundo inteiro.

Glasgow

Por ser a maior cidade do país, Glasgow é algumas vezes confudida com a capital da Escócia. Mas este é um destino bem diferente de Edimburgo. Glasgow é uma típica cidade grande, vibrante e repleta de edifícios imponentes do século 19. A cena cultural é o que Glasgow tem de melhor, com seus inúmeros teatros e ótima reputaçãoda cena musical independente. O bom sistema de transporte público, com ônibus e metrô, ajuda os turistas a explorarem a cidade. Glasgow é uma boa parada para quem está a caminho das Highlands – se este for o seu caso, não saia sem visitar o Kelvigrove Art Museum e sem provar uma delícia local: pizza deep=fried. E se tiver um tempinho, vá ás compras. O destino é um dos melhores da Europa nesse Quesito.

Inverness

Inverness é a capital da Highlands escocesas, uma região famosa pela linda paisagem de montanhas e picos nevados. Inverness está na rota da maioria dos passeios turísticos pelas Highlands, tudo devido ao seu mais famoso morador, o monstro do Lago Ness. Aliás, as lendas e tradições são ma marca de Inverness, tanto pelas histórias de fantasmas no castelo da cidade quanto pela quantidade de festivais típicos que abriga. A música está presente até nas ruas, onde sempre haverá alguém tocando uma gaita de foles.

Ilha de Skye

A Ilha, no noroeste da Escócia, é considerada uma das regiões mais bonitas da Grã-Bretanha. Aproveite a sua ida até a ilha para ver o castelo mais fotografado das Highlands, os Eilean Donan, em Dornie ( a poucos minutos da ponte de acesso a Skye ). Ao chegar, você será recepcionado pela paisagem estonteante das montanhas Cuillin. Siga até Portree, a pitoresca capital da ilha, onde fica uma série de pousadas aconchegantes. Não deixe de conhecer as lendas locais, p penhasco Kilt Rock,  vale  de Quiraing e, claro, o premiado restaurante Kinloch Lodge, do chef brasileiro Marcello Tully.

St. Andrews

Embora já estivesse na rota turística de muitos, St. Andrews ganhou fama como o casamente real: foi na universidade desta pequena cidade costeira da Escócia que o príncipe William conheceu Kate Midleton. Antes disso, St. Andrews já era destino dos amantes de golfe em busca do Old Course, o mais antigo campo de golfe do mundo. Há um museu sobre o esporte e muitos outros campos, que deram a St. Andrews a fama de “lar do golfe”. Mas são as ruínas do que um dia foi a maior catedral da Escócia que atraem mais visitantes. O que restou da St.Andrews Cathedral ainda impressiona, e próxima a ela fica o castelo, também em ruínas, antigos lar dos bispos e arcebispos, todos alvos da violenta reforma protestante.

País de Gales

O País de Gales tem mais castelos do que qualquer outro da Europa. Os visitantes podem subir em torres, caminhar ao longo de muralhas antigas e explorar masmorras,  sentindo a história ganhas vida ao seu redor.

O País de Gales é lar de Sua Alteza Real o Príncipe William de Gales. As ligações reais são muitas e todos podem ser mimados hospedando-se em hotéis que já foram propriedades de reis e rainhas.

Cardiff, a capital com 300 mil habitantes, fica a duas horas de trem ou carro de Londres. Quatro universidades e uma população vibrante proporcionam uma atmosfera cosmopolita á cidade. O castelo de Cardiff fica no centro da cidade e as galerias comerciais eduardianas ( primeiro shopping center da Grã-Bretanha ) abrigam lojas exclusivas.

Para uma experiência mais rural, o País de Gales tem três parques nacionais ( o que é ainda mais impressionante ao se considerar que o país inteiro é um pouco menor do que o Estado de Sergipe.) No Parque Nacional de Snowdonia, escale Snowdon, a montanha mais alta do País de Gales, ou tome o histórico trem a vapor chegar ao pico. O parque Nacional da Costa de Pembrokeshire tem enseadas de areia, vilas de pescadores, rotas no topo dos penhascos e milhares de aves marinhas. E os visitantes ainda podem visitar o Parque Nacional de Brecon Beacons de bicicleta, a cavalo ou a pé para realmente estar em contato com a paisagem encantadora.

O País de Gales tem 641 castelos, 3 milhões de habitantes, 11 milhões de ovelhas, 3 parques nacionais e inúmeras aventuras para seus clientes. Gales é um dos únicos países do mundo em que as pessoas podem andar por todo o seu perímetro. Considere itenerários que contemplam paisagens diferentes da Extensão do país, que abrange mais de 1.360 quilômetros de trilhas costeiras e 284 quilômetros ao longo do Dique de Offa na Fronteira com a Inglaterra.

Gales em um dia

Comece pelo Museu Nacional de Cardiff, explorando suas 15 galerias de forma independente ou na visita guiada, depois caminhe no Cathays Park e faça um passeio rápido pela prefeitura. Percorra a High Street e St. Marry Street para explorar as galerias comerciais antes de chegar á Baía de Cardiff e ao Millennium Centre de Gales ( Famoso no mundo todo como o “centro” da série de ficção cientifica Torchwood, exibida na TV). Veja vários estilos de arquitetura em exposição no Castelo de Cardiff, propriedade medieval e mansão do renascimento gótico vitoriano sobre um forte romano.

Gales em três dias

1°dia: o ponto de partida é conwy, cidade histórica com um castelo do século 13. Visite Plas Mawr, residência elisabetana. Pare no Castelo de Penrhyn, transformando em estilo neo-normando, com museu ferroviário industrial, um acervo de quadros de artistas da Idade Morderna e jardim murado vitoriano

2°dia: comece pelo Castelo de Caernargon, construído por Edward I em 1283 e local de posse do atual príncipe de Gales. Depois siga para a propriedade restaurada do National Trustm Plas yn Rhiw, na Extremidade da península Llyn.

3°dia: Desloque-se em direção ao interior para a antiga capital galesa, Machynlleth. Explore as lojas e restaurantes da cidade antes de continuar rumo ao leste, para o castelo e o jardim de Powins

Gales em cinco dias

1°dia: no norte do País de Gales, comece em Llangollen, uma antiga cidade-mercado nas margens do rio Dee. Siga para Conwy e seu castelo antes de continuar em direção a Plas Mawr.

2°dia: comece o dia rumo ao castelo de Caernarfon e reserve algum tempo para explorar esse lugar antigo, Patrimônio Mundial da Humanidade, posssivelmente o melhor do país. Continue a viagem, passando pelo sopé de Snowdon, a montanha mais akta da Inglaterra e do País de Gales. Pare em Harlech e visite um dos castelos de Iron Ring. Conheça Aberytwyth ao longo da costa.

3°dia: Siga para o interior rumo a Devil’ Bridge, no Sopé das montanhas Plynlimon, antes de tomar a direção sul em Pembrokeshire para ver St. Davids, a menor cidade da Grã-Bratanha. Reserve algum tempo para explorar as lojas de arte, galerias e casas de chá. A cidade de Tenby, entre duas praias, tem castelo, muralhas, e um port opara explorar e, supostamente, a melhor areia do País de Gales para contruir castelos de areia.

4°dia: Peque a estrada litorâne com destino a Laugharne, onde Dylan Thomas escreveu Under Milk Wood ( A cabana onde ele escrevia ainda tem vista para a baía de Carmarthen ), e dirija em direção a Llanelli e ao Millennium Coastal Park no Estuário Burry, centro de cilismo, golfe e esportes aquaticos. Visite o National Wetlands Centre de Gales.

5°dia: explore Swansea e Gower e visite as ruínas do castelo de Swansea. O Centro Dylan Thomas tem uma exposição sobre a vida e obra do poeta. Caminhe até o Maritime Quarter de Swansea , orla com uma marina de 600 ancoradouros. Em Gower, explore brejos, pântanos salgados e praias, assim como igrejas históricas, castelos e cemitérios pré-históricos, e não deixe e visitar o Gower Heritage Centre.

Viagem de Trem

Conhecer a Grã-Bretanha de trem é uma ótima opção com o BritRail. A variedade de passes proporciona muita economia, conveniência e plexibilidade para explorar destinos na Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte.

Com o passe Britrail, seus clientes têm a liberdade de viajar quantas vezes e quando quiserem, embarcando e desembarcando dos trens sem aborrecimentos. Eles podem ficar em determinada cidade por alguns dias ou acrescentar mais um destino itinerário. A maior vantagem de viajar com um passe BritRail é frequência dos serviços em muitas rotas consagradas. Graças á grande opção de partidas dos trens, é possível viajar sem um cronograma definido, embarcando e desembarcando dos trens ao longo do itinerário.

Conveniência, flexibilidade, economia e ampla malha são os principais atrativos para uma viagem de trem pela Grã-Bretanha.

Eurostar

O Eurostar é um serviço ferroviário de alta velocidade de liga Londres a Paris  e Bruxelas pelo Túnel da Mancha ( Popularmente chamado de Chunnel), aberto sob as águas entre a Inglaterra e a França. O terminal de Londres é na estação St. Pancras,  que facilita o acesso a praticamnete qualquer ponto da Grã-Bretanha. A Eurotunnel administra a ligação. www.agent.raileurope.com

 Eurotunnel

O Eurotunnel transporta passageiros e seus veículos e opera entre Calais e Folkestone. Os clientes podem levar o carro na travessia, o que proporciona total indepedência na viagem, o que proporciona total independência na viagem. A Eurotunnel é a operadora com a travessia mais rápida do canal, de apenas 35 minutos, e oferece quatro saídas por hora. Para obter mais informações, acesse www.eurotunnel.com.uk.

Metrô de Londres (ou Tube)

Os Sistemas de transporte público mais popular de Londres é o metrô, popularmente chamado de Tube, que liga quase todas as regiões da cidade por meior de trens rápidos e frequentes.

O metrô tem mais de 400 quilômetros de trilhos ligando 270 estações em toda a cidade além dela. Os serviços funcionam das 4h45 á 1h. Lembre-se de confirmar se os seus clientes sabem disso, para retornarem a tempo ao hotel.

O cartão “Oyster” é a opção mais rápida e econômica para usar o metrô. Os cartões reutilizáveis são previamente carregados nas estações ou pela internet e os passageiros enconstam o cartão o cartão na leitora das catracas ao entrar e sair das estações. A tarifa é automaticamente deduzida. Seus clientes devem encostar o cartão na leitora das catracas ao entrar e sair das estações. A tarifa é automaticamente deduzida. Seus clientes devem encostar o cartão na leitora da catraca ao sair da estação, pois o preço do trajeto varia de acordo com a distância ( e o sistema debita na saída). Se o passageiro sair sem encostar o cartão na leitora, será cobrada a tarifa máxima. Os cartões Oyster podem ser comprados em www.visitbritainshop.com/brasil e são entregues em domicílio.

Passes BritRail

Desfrute de trajetos de trem ilimitados nos dias de viagem

Britrail Pass: Viaje por toda a Inglaterra, Escócia e País de Gales. Flexi Pass: 3, 4, 8, ou 15 dias em 2 meses / Consecutive Pass: 3, 4, 8, 15, 22 dias ou 1 mês

BritRail England Pass: viaje por toda Inglaterra. Flexi Pass: 3, 4, 8, ou 15 dias em 2 meses / Consecutive Pass: 3, 4, 8, 15, 22, dias ou 1 mês

BritRail London Plus Pass: viaje por toda a região sudeste da Inglaterra. Flexi Pass: 2 ou 4 dias dentro do prazo de 8 ou 7 dias dentro do prazo de 15 dias

BritRail Freedom of Scotland Pass: Viaje por toda a Escócia. Flexi Pass: 4 dias dentro do prazo de 8 dias ou 8 dias dentro do prazo de 15 dias.

BritRail Central Scotland Pass: Viaje por toda a região central da Escócia. Flexi Pass: 3 dias dentro do prazo de 7 dias

Descontos do BritRail

25% ao viajar com um amigo ou parente do Reino Unido

50% a partir do terceiro até o nono passageiro, perfeito para viajens de grupos

20% durante a baixa temporada, em janeiro, fevereiro, novembro e dezembro

20% para jovens entre 16 e 25 anos

50% para os jovens que tiverem um Eurail Pass válido

15% para idosos na primeira classe

Transporte gratuito para crianças acompanhadas de um adulto ou idoso com passe

Importante: lembre-se de que seus clientes precisam adquirir o passe antes da partida, pois o BritRail não é vendido na grã – Bretanha. Os bilhete podem ser comprados em www.visitbritainshop.com/brasil

 Perguntas Frequentes

O que é Grã – Bretanha?

Grã- Bretanha é o nome oficial atribuído ás monarquias da Inglaterra e da Escócia e ao Principado de Gales.

O que é Reino Unido?

O nome Reino Unido refere-se á união do que costumam ser quatro países separados: Inglaterra,  Escócia, País de Gales e Irlanda ( apenas a Irlanda do Norte continua a fazer parte do Reino Unido, mas grande parte da Irlanda é independente).

Qual é a melhor época do ano para viajar para a Grã- Bretanha?

A Grã-Bretanha =e um país lindo para se visitar o ano todo. O verão britânico ( julho e agosto) é popular, pois tem temperaturas quentes e mais horas de luz do dia passear. A primavera ( março, abril e maio) tem temperaturas amenas e menos aglomeração nas atrações , ao passo que paisagens e a região campestre muitas vezes ficam mais coloridas no outono ( setembro, outubro e novembro).

Qual é a taxa de câmbio atual?

A Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte utilizam libras esterlinas ( GBP £). A nota tem cores e tamanhos diferentes. São impressas pelo Bank of England e na Escócia pelo Bank of Scotland, Royal Bank of Sclotland e Clydesdale Bank, e separadamente na Irlanda do Norte. Elas são igualmente aceitas em todo território. Verifique a taxa de câmbio mais atual das libras esterlinas em sites especializados como o www.bcb.gov.br

Como é o clima na Grã-Bretanha?

O clima na Grã- Bretanha é dominado pelo Oceano Atlântico e, como tal, há menos variações de temperatura nas estações do que em outros países longínquos ao norte do Equador. As temperaturas variam em média de 8°C no inverno a 24°C no verão. Seja qual for a estação dp amp, há sempre a possibilidade de chover, então se lembre de colocar um Guarda-Chuva na mala, ou de comprar um na chegada.

Como posso me tornar um especialista em Grã-Bretanha?

O VisitBritain oferece uma certificação para o agente de viagens, onde você terá mais informações sobre os destinos da Inglaterra, Escócia de País de Gales. www.britagent.com

Qual site eu deveria recomendar aos meus clientes para que eles obtenham mais informações?

www.visitbritain.com , www.facebook.com/loveuk e http://viagemreinounido.wordpress.com

Onde posso comprar ingresso para atrações com comissão

Entre em contato com o escritório do VisiBritain no Brasil para conhecer as vantagens disponíveis para agentes de viagens e operadores em nossa loja online www.visitbritainshop.com/brasil

Aproveite os benefícios de nossa loja online

Há mais de 150 produtos turísticos britânicos disponíveis na loja online do VisitBritain ( www.visitbritainshop.com/brasil )para ajudar seus clientes a planejar a viagem. Sempre sai mais “comprar antes de partir”. O VisitBritain Shop Brasil permite que os produtos sejam comprados online e entregues em domicílio, dentro do território brasileiro. Para ingressos,  cartões e passes, é gerado um voucher. Todas as transações são feitas com cartão de crédito em um ambiente seguro, certificado pela VeriSing.

Os Produtos online incluem:

Visitor Oyster Card – o  bilhete de transporte inteligente de Londres ( metrô, ônibus, trens…)

Passes BritRail e traslados do aeroporto

Mapas

Ingressos e passes para atrações e passeios turísticos por toda a Grã-Bretanha, como a London Eye, o museu Madame Tussaud e o Warner Bros Studio Tour – The Making of Harry Potter, para quem é fã do bruxinho dos cinemas e livros.

Gere receita com a loja:

Agentes e operadores podem se tornar afiliados da loja www.visitbritainshop.com/brasil e ganhar comissão sobre as vendas.

5% de Desconto:

Os leitores da PANROTAS ganharão uma vantagem extra o comprarem na loja online VisitBritain Shop. Na finalização da compra, ao digitar a palavra PANROTAS no campo “ Discount code”, terão 5% no valor final ( vale para todos os produtos da loja). A promoção é valida até 31/12/2013. Não se esqueçam de usar o código de desconto PANROTAS nas compras online na loja do Visit Britain ( www.visitbritainshop.com/brasil)

Aumente sua receita.

Seja parceiro do VisitBritainShop e obtenha renda extra, reforçando simultaneamente sua oferta ao clíente.

Programa especializado para agentes de viagens

Torne-se um Britagent

Seja um BritAgent registrando-se em www.britagent.com. O programa foi desenvolvido para ajudá-lo a ter mais conhecimento sobre a Grã- Bretanha e seus produtos de turismo – tudo do melhor para que seus clientes tenham as férias dos sonhos na Grã- Bretanha !

O programa, todo em português, está configurado para que você aprenda e avance em seu próprio ritmo, até estar qualificado. O aprendizado é dividido em módulos com dez perguntas de múltipla escolha no final de cada um deles. Ao se tornar um BritAgent, voceceofoofosad

Você terá os seguintes benefícios:

Certficação oficial do VisitBritain

Treinamento contínuo

Conhecimento sobre o produto, gerando mais vendas

8% de desconto na loja online do VisitBritain

Incentivos

Adesão é gratuita em www.britagent.com

Seguem abaixo outras fontes de aprendizado e informação para agentes:

VISIT SCOLTLAND EM: https://traveltrade.visitscotland.org/scotsangent/registration

VISIT WALES EM: www.visitwales.com

LONDON AND PARTNERS EM:  www.londonpartners.com/travel-trade

3 comentários

    • Maria Aparecida Gattaz em 3 de julho de 2013 às 20:35

    Responder


    Olá..queria saber da possibilidade de ter um motorista brasileiro p levar 2 pessoas de Edimburgh até Inverness em Set com data a sser marcada…passando em alguns lugares de nossa preferência..
    Caso ,nao seja possivel,vcs poderiam indicar algum site p entrar e ver se prestam este serviço?
    Muito obrigada e aguardo retorno

    Maria Aparecida

    1. Responder


      Olá Sra Maria Aparecida,

      Primeiramente muito obrigado pelo contato!

      Vamos verificar a informação e enviamos por e-mail,

      Atenciosamente,

      Equipe Levitatur

  1. Responder


    ジンボリー ラッシュガード

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado