Não deixe sua viagem ir por agua abaixo, confira aqui dicas e documentações necessarias para embarque em cruzeiros nacionais e internacionais.

PREPARANDO AS MALAS
Itens não permitidos:
– Que emitam calor ou produzam chamas. Isso inclui ferros de passar, fogões elétricos, velas, incensos e qualquer outro item que possa gerar incêndios.
– Droga ou substância ilegal, nenhum tipo de arma, tesouras, facas, explosivo ou item que possa oferecer risco à saúde e segurança dos Hóspedes e ao meio ambiente.
– Alimento ou bebida, seja ela alcoólica ou não. Garrafas e latas fechadas serão retidas, as abertas não serão devolvidas.
– Lembramos que toda bagagem está sujeita a inspeção por cães farejadores.
– Objetos frágeis, pessoais e de valor, como medicamentos, jóias, documentos, câmeras fotográficas e filmadoras, computadores, entre outros, deverão ser transportados com o hóspede como bagagem de mão.
– Sugerimos que o hóspede limite a sua quantidade de malas em 2 unidades por pessoa, com cada mala pesando em média 20 (vinte) quilos e não excedendo 40 cm de altura, 60 cm de largura e 30 cm de profundidade.
– Não esqueça de etiquetar e lacrar com cadeado de segurança todas as suas malas! Cada navio leva em torno de 3.000 malas, portanto identifique a sua com nome, navio, endereço, telefone para contato e uma fita ou qualquer outro item que facilite a identificação.

ANTES DE SAIR DE CASA
– Verifique a documentação de embarque (voucher de viagem). Verifique os dados da sua reserva, nome do navio e número da cabine.
– Se a sua companhia de cruzeiro oferecer este serviço, faça o check-in online para economizar tempo no terminal.

VERIFIQUE SUA DOCUMENTAÇÃO

Viagens Nacionais
– Hóspedes brasileiros – passaporte válido, RG ou outro documento de identidade civil válido em território nacional, desde que o mesmo esteja em bom estado de conservação.
– Hóspedes estrangeiros residentes no Brasil – passaporte válido (mínimo de 6 meses) ou RNE válido (Registro Nacional de Estrangeiros).
– Hóspedes estrangeiros não residentes no Brasil – passaporte válido (mínimo de 6 meses) e tarjeta de entrada no Brasil carimbada pela imigração.

Viagens para países integrantes do Mercosul
– Hóspedes brasileiros – passaporte válido (mínimo de 6 meses) ou RG (no máximo com 10 anos de emissão), em bom estado de conservação. NÃO será permitido o embarque de hóspedes portando certidão de nascimento, CNH, CREA, CRM, OAB, Carteira de Identidade Militar entre outros documentos mesmo que tenha validade em território nacional, nem cópias mesmo que autenticadas. Hóspedes brasileiros que embarcarem com a Carteira de Identidade deverão apresentar a Tarjeta de Imigração Argentina devidamente preenchida, em duas vias. É possível encontrar a Tarjeta para preenchimento no site: http://www.migraciones.gov.ar/accesos/tarjeta.php?i=PORT
– Hóspedes estrangeiros residentes no Brasil – passaporte válido (mínimo de 6 meses) juntamente com o RNE válido (Registro Nacional de Estrangeiro). Não será permitido o embarque somente com o RNE sem o passaporte.
– Hóspedes estrangeiros não residentes no Brasil – passaporte válido (mínimo de 6 meses) e tarjeta de entrada no Brasil carimbada pela imigração.
– Quanto à necessidade de vistos, os hóspedes estrangeiros deverão entrar em contato diretamente com o Consulado dos países a serem visitados. Viagens Internacionais de Travessias Atlânticas:
– Hóspedes brasileiros – passaporte válido (mínimo de 6 meses).
– Hóspedes estrangeiros residentes no Brasil – passaporte válido (mínimo de 6 meses) juntamente com o RNE válido.
– Hóspedes estrangeiros não residentes no Brasil – passaporte válido (mínimo de 6 meses) e tarjeta de entrada no Brasil carimbada pela imigração.
– Quanto à necessidade de vistos, os hóspedes deverão entrar em contato diretamente com o Consulado dos países a serem visitados. Verifique com a sua companhia de cruzeiro restrições de idades para crianças e gestantes.
– Se estiver viajando para o exterior com menores desacompanhados do pai e/ou da mãe, certifique-se de levar também uma autorização de viagem com firma reconhecida por autenticidade, emitida conforme a Resolução nº 74/09 do CNJ, disponível no site:
http://www.dpf.gov.br/servicos/viagens-ao-exterior/2%20Manual%20Menores.pdf/
– Leve todos os documentos na bagagem de mão!
*Verifique com a sua companhia de cruzeiro demais documentos necessários.

NO TERMINAL
– O check-in, em qualquer companhia, não se inicia antes das 11:00 da manhã. Como há um tráfego intenso de hóspedes desembarcando dos navios até este horário, é expressamente recomendado que os cruzeiristas cheguem ao terminal após as 11:00 da manhã. Aproveite o período da manhã para conhecer os pontos turísticos da cidade.
– Dirija-se ao setor de bagagem para deixar as suas malas. Certifique-se mais uma vez que todas as suas malas estão identificadas antes de deixá-las no terminal.
– Para cruzeiros internacionais, recomenda-se portar o comprovante de aquisição no país (nota fiscal), ou comprovante de importação anterior, de bens de elevado valor de origem estrangeira que se deseje levar na viagem, como notebooks e câmeras filmadoras. Desta forma evita-se a posterior tributação dos mesmos. Para mais informações visite o site: http://ftp.receita.fazenda.gov.br/Publico/Aduana/bagagem/Viajantes/GuiaRapidoparaViajantes.pdf
– Depois de deixar as malas, procure o balcão de atendimento da companhia de cruzeiro que você vai embarcar e informe-se sobre os procedimentos e horários de embarque. Lembre-se de ter em mãos todos os dados da sua reserva e documentos de identidade da família.
– O check-in se encerra 2 horas antes da partida do navio, portanto verifique os horários de chegada e saída do seu navio.

NO DESEMBARQUE
– Ainda a bordo, verifique todas as suas despesas de bordo e, em caso de dúvida, dirija-se à Recepção. Todas as divergências detectadas deverão ser resolvidas a bordo. Nenhuma análise ou reembolso poderão ser feitos após o desembarque.
– Ao buscar a sua mala no terminal, verifique se a mala é mesmo de sua propriedade. As malas podem ser muito parecidas. – Para cruzeiros internacionais, todos os hóspedes precisarão preencher uma Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA). Se houver na bagagem algo a declarar, o passageiro deverá se apresentar a Receita Federal. Se não, o formulário deverá permanecer em posse do hóspede para o caso de ser solicitado pela fiscalização aduaneira. Para mais informações visite o site: http://www.receita.fazenda.gov.br/Aduana/Viajantes/PerguntasRespostas/Default.htm

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado