João Pessoa – Paraíba

Pensar no Nordeste brasileiro é pensar em praias, coqueiros e clima quente o ano todo. Em João Pessoa, capital paraibana, o cenário não é diferente. A cidade ainda é um mistério para muitos brasileiros, que ouvem falar mais das capitais vizinhas quando o assunto é turismo, mas é exatamente a oportunidade de conhecer um local em processo de crescimento o que a torna interessante.

Considerada a “bola da vez” no Nordeste brasileiro, Jampa – como é carinhosamente chamada por seus moradores – é uma capital que mistura tranquilidade à beleza. Quem viaja à cidade percebe seu ritmo desacelerado, que permite ter pequenos prazeres, como caminhar na areia e mergulhar no mar, sem grandes esforços. A orla da cidade, com edifícios baixos, muitos coqueiros e toda a proximidade com o mar que um visitante merece, é um convite para andar e sentir a brisa do mar. Isso tudo sem falar na culinária, que mistura peixes e frutos do mar aos sabores do sertão sem exagerar no preço – o paladar e o bolso agradecem.

Onde Ficar:

Escolher um hotel em João Pessoa não é uma tarefa muito complicada. A capital paraibana não é tão grande como suas capitais vizinhas, mas oferece uma boa variedade de hotéis, com a vantagem de não ter os preços exorbitantes que se vê em outras cidades do Brasil.

Além de Tambaú, bairros como Cabo Branco e Manaíra são opções legais e tranquilas de hospedagem e ainda ficam na frente da praia. Nossa recomendação, no entanto, é que, caso tenha oportunidade, escolha um hotel nos bairros vizinhos, mas que não seja tão distante de Tambaú – para quem está de carro, a localização do hotel pode ser mais flexível e longe do burburinho.

Em Tambaú, os hotéis Corais de Tambaú e Nobille Inn são boas escolhas de hospedagem e ficam pertinho do movimento. Para ficar em Cabo Branco, o Littoral Hotel é interessante; em Manaíra, sugerimos o InterCity.

Dicas:

– Como em outras cidades brasileiras, recomendamos evitar andar nas ruas com pertences valiosos e redobrar a atenção ao sair à noite. João Pessoa é considerada uma capital tranquila, mas é importante lembrar que alguns dados apontam que a capital é uma das mais violentas do país. Não tenha medo de viajar, apenas tenha atenção.

– A maré baixa acontece nas semanas de lua cheia e lua nova e durante esses períodos alguns passeios ficam muito mais bonitos. Independentemente do mês da viagem, tente conhecer João Pessoa nessas semanas e, assim, não perder nenhum passeio.

– Evite ir ao centro da cidade no início e no fim do horário comercial para não pegar muito trânsito.

– Alguns pontos da orla ficam desertos com o cair da noite e acabam não se tornando muito seguros para caminhar. Evite esses pontos da praia, pois são locais mais sujeitos a prostituição e demais abordagens.

– Comparando com outras capitais, João Pessoa é uma cidade atrativa financeiramente. O custo-benefício de alguns restaurantes é excelente e os pontos turísticos não costumam cobrar preços altos. Quem quiser economizar e está de carro pode fazer os passeios por conta própria.

– Entre 5h e 8h, a avenida da orla de João Pessoa fica interditada aos automóveis para facilitar a prática de esportes. A proibição permite que sejam feitas caminhadas, passeios de bicicleta, patins e skates mais livremente, e incentiva moradores e turistas da região a fazer exercícios.

Restaurante Canyon

Num cenário paradisíaco, esculpido pelas mãos do Criador e repleto de belezas naturais, você poderá desfrutar do restaurante Canyon, um ícone da gastronomia do litoral sul paraibano e parada obrigatória de todo turista que visita a Paraíba.
O Canyon Restaurante oferece a você o que há de melhor em frutos do mar com um atendimento impecável.
A famosa moqueca paraibana, lagosta grelhada, camarão ao alho e óleo, siri mole frito e ensopados diversos, são algumas das delícias encontradas em nosso cardápio.
Experimente!

Seg-Dom: 09:00 às 18:30

Pontos Turísticos:

Grande parte dos turistas viaja à capital paraibana para aproveitar o litoral, mas quem busca um lado mais cultural ou histórico também encontrará essa faceta de Jampa.

Farol do Cabo Branco: O Farol de Cabo Branco simboliza o extremo oriental das Américas – o lugar onde o sol nasce primeiro em nosso continente. É um farol de formato triangular, utilizado apenas como marco e não para fins náuticos.

Estação Cabo Branco: A Estação Cabo Branco é um espaço projetado por Niemeyer e dedicado a ciência, cultura e arte. O local é amplo, com construções modernas e indicado para pessoas de todas as idades.

Hotel Globo: O Hotel Globo, construído em 1928, foi um hotel de João Pessoa considerado de alto padrão para a época. Era um local visitado por pessoas da alta sociedade, que não apenas se hospedavam no lugar, como também o frequentavam para tomar o chá da tarde e admirar o pôr do sol no Rio Sanhauá.

Quando ir:

Verão é tempo de alta temporada e, apesar dos preços mais salgados, a melhor época para viajar. Nesse período, com médias de 26ºC, o mar está morno e as chuvas são mais escassas. No inverno, com médias na casa dos 24ºC, os dias continuam quentes, mas a viagem pode não ser tão bacana por coincidir com o período de chuvas. Para não ter sua viagem comprometida pelo mal tempo, evite o período chuvoso, que vai de março a agosto.

Como Chegar:

Para quem vive no Nordeste, João Pessoa tem as vantagens de estar próxima das capitais vizinhas e de ser um destino fácil de se chegar por via rodoviária. Se você está perto da capital paraibana, considere chegar por terra em vez de pegar um voo – em muitos casos, vale a pena. Quem está distante, como no Sul ou no Sudeste do Brasil, não tem escapatória, sendo a via aérea a opção menos cansativa.

Avião: O Aeroporto Internacional Presidente Castro Pinto é pequeno, porém moderno. Ele não fica exatamente em João Pessoa, mas no município vizinho de Bayeux, a cerca de 11km da capital e a 22km do bairro de Tambaú. É um aeroporto que recebe poucos voos diários e funciona principalmente durante a noite. Entre as empresas que operam no lugar estão a TAM, a Gol e a Trip/ Azul.

Carro: Quem quiser se aproveitar da proximidade com outras capitais nordestinas e fazer uma viagem de carro até João Pessoa terá como acesso principal a BR-101. Saindo de Natal, são 185km até João Pessoa; de Recife, apenas 120km. Em muitos casos, utiizar a estrada em vez de se deslocar de avião é vantajoso.

Ônibus: Apesar de a Rodoviária de João Pessoa merecer uma reforma, é ela um dos principais meios de chegada à cidade. Para quem está nas capitais vizinhas, pode valer a pena utilizar os ônibus de uma boa empresa em vez dos voos.

 

Referencias:

http://guia.melhoresdestinos.com.br/joao-pessoa-109-c.html

https://www.facebook.com/restaurantecanyoncoqueirinho/timeline

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado