Sydney

Capital do estado de New South Wales (Nova Gales do Sul), Sydney costuma ser confundida com a capital da Austrália, que na verdade é Camberra. A metrópole com cerca de 4,8 milhões de habitantes é a maior do país e concentra cerca de 20% da população nacional, e mesmo não sendo a capital, em alguns aspectos é quase como se fosse.

A cidade mais visitada da Austrália é vibrante, moderna e segura. Fundada em 1788, sua história recente começa quando os pioneiros britânicos decidem fundar uma colônia penal no local. E no desenrolar dos fatos, de colônia penal e terras aborígenes, povo que ocupa o país há milhares de anos, ela se transformou na maior cidade da Oceania. Ela é como uma síntese do que a Austrália reserva aos seus visitantes.

Não é em vão que muitas pessoas visitam Sydney e já pensam em se mudar para lá. A Austrália está sempre no topo da lista entre os países com melhor qualidade de vida do mundo e, por ser um local aberto a imigrantes, você encontra pessoas-e comida-de todo lugar. Australianos, ingleses, chineses, japoneses, mexicanos, brasileiros. É uma cidade onde as pessoas são atraídas pelas oportunidades e envolvidas pelo clima de tolerância às diferenças.

Sydney é uma cidade urbanizada, com escritórios de multinacionais, edifícios altos, movimento constante de pessoas e veículos. Até o trânsito de embarcações na Baía de Sydney é de causar surpresa. Ao mesmo tempo, é um lugar que resgata hábitos simples. Ser cumprimentado por um anônimo com um sorriso ou curtir uma tarde na praia depois do trabalho é comum. O estilo de vida australiano que muitos almejam é superintessante; o país tem um povo acolhedor, amigável e, muitas vezes, desprendido.

Como Chegar

Sydney é a capital do Estado de New South Wales e a maior cidade do país. O Aeroporto de Sydney, que serve a cidade, é também o maior da Austrália, portanto, várias companhias aéreas estrangeiras voam para o local. Um voo para a Austrália, por mais rápidas que sejam as conexões, é cansativo e leva várias horas de viagem. Não há voos diretos partindo do Brasil, nem voos com companhias brasileiras até a cidade, então será necessário comprar sua passagem com uma empresa estrangeira que viaje até Sydney. Devido aos acordos entre companhias aéreas brasileiras e estrangeiras, você pode conseguir comprar um voo partindo de sua cidade, mesmo não sendo ela São Paulo ou Rio de Janeiro, onde ficam os maiores aeroportos de nosso país.

Partindo de São Paulo/Guarulhos, há voos para a Austrália com companhias como a Qantas (conexão em Santiago); LAN (conexão em Santiago); Qatar (conexão em Doha), Emirates (conexão em Dubai), Etihad (conexão em Abu Dhabi); Delta (conexão nos Estados Unidos) e South African (conexão em Joanesburgo). Além dessas empresas, ainda é possível voar com a Air China, KLM, Air France, Air Canada etc., mas nem sempre os voos com essas empresas compensam. Sydney está na costa leste da Austrália, então a viagem tende a ser menos demorada quando feita pelo Oceano Pacífico.

O aeroporto mais importante do país é moderno e possui três terminais, T1 (voos internacionais) e T2 e T3 (voos domésticos). Ele está ligado à cidade através do transporte público e tem rotas para destinos como Melbourne, Brisbane, Cairns, Perth, Joanesburgo, Hong Kong, Singapura, Auckland, Santiago, Abu Dhabi, Honolulu, Dubai etc. Na área de embarque, você encontrará diversas lojas, lanchonetes e poltronas para recarregar seu telefone celular. O wi-fi é gratuito e deixa a espera pelo voo mais agradável.

Onde Ficar

Sydney é uma cidade nova e espalhada. O centro financeiro e comercial da capital de New South Wales, que eles chamam de CBD, concentra altos edifícios com escritórios, ótimas lojas para compras e diversos pontos turísticos-é onde Sydney é mais movimentada e onde você deve ficar se prioriza localização e gosta de caminhar. O transporte público da cidade é composto por ônibus, trens, ferry boat e light rail (veículo leve sobre trilhos) e, independente do local que você escolha para se hospedar, certifique-se que estar próximo a uma estação de trem, ponto de ônibus ou qualquer outro ponto de acesso ao meio de transporte, porque dessa maneira ficará mais fácil se deslocar.

O “melhor” lugar para se hospedar depende do perfil de cada viajante e das suas prioridades durante a viagem. Para quem planeja conhecer mais da parte histórica, quer fazer compras ou visitar os principais pontos turísticos de Sydney, a área central é ideal. Para quem prioriza dias em frente ao mar e quer curtir as praias, o melhor é ficar em um hotel que também esteja perto das praias, como as áreas de Coogee e Bondi. No geral, as hospedagens são caras, por isso recomendamos que você as reserve com antecedência. Se for passar o ano novo na cidade, planeje-se; nessa época os preços podem ser proibitivos!

The Darling at The Star

Com um cassino, spa e 20 bares e restaurantes, o The Darling at The Star fica a apenas 650 m de Cockle Bay. Dispõe ainda de quartos modernos, alguns com vista para horizonte da cidade, enquanto outros oferecem vista para o bairro de Pyrmont e seus arredores. Os quartos dispõem de TV de tela plana via satélite, base para iPod, frigobar, comodidades chá e café e cofre. Todos possuem ar-condicionado, roupões de banho de luxo e lençóis de algodão egípcio.

O The Darling Sydney fica a 8 minutos de carro da Ópera de Sydney e do bairro histórico de Rocks. O Aeroporto Internacional de Sydney fica a 20 minutos de carro da propriedade. Você pode relaxar no banho turco ou nadar na piscina aromática ao ar livre, que possui o seu próprio bar. O hotel também oferece recepção aberta 24 horas e estacionamento com manobrista.

O hotel tem uma grande variedade de restaurantes, incluindo o premiado Momofuku Seiobo e a renomada chef Luke Nguyen, do Fat Noodle. O Rock Lily Bar oferece música ao vivo e uma extensa seleção de tequilas. Pyrmont é uma ótima escolha para viajantes interessados em entretenimento,restaurantes e gastronomia.

Meriton Serviced Apartments World Tower

Situado acima do andar 61 da World Tower, ponto de interesse de Sydney, estas luxuosas suítes dispõem de janelas panorâmicas com vista para a cidade. Para sua comodidade, as acomodações oferecem piscina coberta, banheira de hidromassagem, academia e sauna. Você pode desfrutar de 1 GB de WiFi gratuito a cada 24 horas. O Meriton Serviced Apartments World Tower está situado no centro de Sydney, a menos de 10 minutos a pé do Hyde Park (parque), do Chinatown e do Queen Victoria Building (mercado). Já o Darling Harbour (porto) fica a 14 minutos de caminhada.

As suítes incluem ar-condicionado, lavanderia, cozinha gourmet com aparelhos europeus, TV de tela plana a cabo e DVD player. Algumas unidades possuem banheira de hidromassagem. Você pode desfrutar de uma vista incrível a partir da piscina coberta aquecida, localizada no 61º andar. A sauna e a banheira de hidromassagem são os lugares perfeitos para relaxar no final de um longo dia de passeios turísticos.

O Meriton Serviced Apartments World Tower está localizado no edifício residencial mais alto de Sydney. O complexo dispõe de um grande número de lojas, supermercados e restaurantes. Distrito Central Empresarial de Sidney é uma ótima escolha para viajantes interessados em compras, gastronomia e restaurantes.

Sheraton on the Park

Situado no centro de Sydney, com vista para o Hyde Park, o Sheraton on the Park oferece um restaurante, um bar e uma academia 24 horas localizada na cobertura. Você pode desfrutar de uma piscina coberta com teto de vidro e de quartos luxuosos com TV a cabo. O Sheraton on the Park Hotel está a apenas 5 minutos a pé da Estação de Trem Town Hall, do State Theatre e do Pitt St Mall e a 20 minutos a pé do The Rocks, da Ópera de Sydney e do Circular Quay.

Todos os quartos dispõem de luxuoso banheiro revestido em mármore, que inclui chuveiro e banheira separada, e alguns ainda dispõem de banheira de hidromassagem. Todos os quartos dispõem de TV de tela plana, DVD player, frigobar e comodidades para fazer chá e café. Alguns também contam com um terraço privativo. Para sua comodidade, o hotel oferece Wi-Fi de cortesia nas áreas públicas e no Business Center Link Sheraton.

O Feast Restaurant, famoso pelo seu buffet internacional de frutos do mar, fica aberto para almoço e jantar todos os dias. O tradicional chá da tarde é servido no lounge da Gallery Tea. O Conservatory Bar possui um terraço ao ar livre e janelas amplas que oferecem vista fantástica para o Hyde Park. Além disso, oferece uma extensa carta de vinhos e petiscos no estilo bar de tapas. Você pode desfrutar de entretenimento ao vivo de quinta-feira a sábado à noite. Distrito Central Empresarial de Sidney é uma ótima escolha para viajantes interessados em compras, gastronomia e restaurantes.

O que Fazer

Sem exageros, Sydney é uma cidade cheia atrações. O mais curioso é que seu cenário urbano e supermovimentado se integra à natureza de uma maneira única; se você está no centro passeando pelas lojas da Pitt Street, pode logo depois estar curtindo um passeio pelo Hyde Park. Se está passeando pela Circular Quay, apreciando a vista da Opera House e da Harbour Bridge, pode pegar um ferry boat para Manly e logo depois estar curtindo um mergulho no mar. Sydney é daqueles lugares onde você pode visitar por vários dias e sempre fazer algo novo.

Para iniciar o roteiro pela cidade, comece pelo básico. Visite a Circular Quay, que é a área de onde saem embarcações para diversas partes da cidade. De um lado da Circular Quay fica a Sydney Opera House e, do outro, a Sydney Harbour Bridge, que são os dois principais pontos turísticos da cidade. A partir dessa região você pode ir para The Rocks, um bairro histórico muito charmoso e a partir dali subir a Harbour Bridge, que foi inaugurada em 1932. A ponte liga a área central de Sydney ao norte da cidade e, subindo a ela, tem-se de uma vista lindíssima de toda a cidade! Aos mais ousados, uma outra alternativa é escalar a Harbour Bridge, um programa clássico, cheio de adrenalina, e que oferece paisagens maravilhosas.

No CDB (centro) de Sydney, reserve um dia para caminhar pela Pitt Street Mall, um lugar excelente para fazer compras, pois tem uma área fechada para veículos e vários centros comerciais, como Westfield e a The Strand Arcade. Ali também fica o Queen Victoria Building, um shopping de 1898 com uma arquitetura e decorações belíssimas-mesmo que você não faça compras, vale fazer um passeio para admirar a elegância de seu interior ou para tomar um café em um de seus diversos restaurantes com mesinhas no corredor.

Bondi Beach

Bondi Beach é uma praia e, ao mesmo tempo, um dos principais pontos turísticos de Sydney. A praia é muito procurada por todos aqueles que querem curtir um bom dia de sol dando um mergulho no mar ou pelos que querem apreciar um visual bonito. Bondi (fala-se bondai) tem águas cristalinas que realmente impressionam pela beleza e por se tratar de uma praia em área urbana. Ela atrai públicos variados, mas principalmente jovens, muitos deles para surfar. Durante o verão, Bondi fica lotada e, nos finais de semana, ferve de gente.

Perto do longo trecho de areia que tem a praia fica um parque com área verde, estacionamento, banheiros públicos e calçadão para caminhar. A praia também tem chuveiros e restaurantes próximos. Não é permitido tomar bebida alcoólica em áreas públicas e não há vendedores ambulantes na areia.

A área que fica no entorno de Bondi Beach, Bondi, tem uma excelente estrutura e muito daquela atmosfera pitoresca que têm alguns balneários de férias. Vários restaurantes, lojas, sorveterias, bares e outros estabelecimentos comerciais estão perto da praia, então um lugar é ótimo para passar o dia, porque a qualquer momento você pode sair da praia e ir para terra firme comer alguma coisa.

Circular Quay

Circular Quay é uma área na região central de Sydney que leva o nome da principal estação de barcos da cidade. Ela é um ponto estratégico não apenas para pegar barcos, mas também para utilizar ônibus e trens. Quem se hospeda nessa região tem transporte fácil para diversas áreas da região metropolitana.

A área de Circular Quay fica bem em frente à Baía de Sydney e além de funcionar como um ponto estratégico para o transporte, é também uma área onde estão importantes pontos turísticos. A Circular Quay tem um calçadão movimentado e é nas suas proximidades que ficam os dois principais símbolos de Sydney, a Opera House e a Harbour Bridge. Começar os passeios pela cidade por aqui é uma excelente opção, porque dessa maneira você já verá dois pontos turísticos imperdíveis.

No calçadão ao redor da baía, você encontrará desde restaurantes fast food até os mais exclusivos e caros restaurantes de Sydney. A área é agradável para passear a qualquer hora do dia e reflete toda a vivacidade da principal cidade australiana. É um lugar para tomar um sorvete nas manhãs quentes, um chocolate nas tardes frias e fazer um jantar numa noite especial. Daqui também saem alguns passeios de barco, como os passeios em lancha rápida e water táxi.

Taronga Zoo

Taronga Zoo é um zoológico localizado em Mosman, na área norte de Sydney. É um ótimo passeio para quem deseja ver animais australianos e de outras parte do mundo. A atração é visitada por pessoas de todas as idades e, mais do que um passeio para ver os bichos, ela rende também lindas paisagens da cidade, porque a maneira mais comum de chegar ao zoo é através de um trajeto de barco pela baía de Sydney.

Você pode chegar ao zoológico com as próprias embarcações do transporte público ou com outras particulares. Ao chegar, pegue o teleférico do parque, porque é ele que o levará para a entrada; como o parque fica em um morro, a maneira mais cômoda de conhecê-lo é de cima para baixo e o teleférico cumprirá muito bem a função de levá-lo até a área mais alta.

Ao chegar na entrada do parque, você pode comprar seu ingresso e pegar um mapa para saber as áreas onde ficam cada espécie animal. O mapa é de grande valia, porque andar pelo parque pode ser um pouco confuso e se você tiver pouco tempo para conhecê-lo, deverá dar prioridade aos animais que tem mais vontade de ver.

 Gastronomia

A Austrália não é um daqueles países mundialmente conhecidos pela rica culinária, na verdade são poucos os seus pratos típicos. Você encontrará nos restaurantes australianos pratos como o fish & chips e chicken parmegiana; e em alguns locais mais exóticos, pratos como canguru e crocodilo. Os australianos comem hambúrgueres com muita frequência, além de muitos pratos chineses e japoneses, afinal, em um país formado por imigrantes de diversas partes do mundo, é natural que a culinária seja diversificada.

Para provar verdadeiras iguarias australianas, vá ao supermercado e compre o Vegemite, uma pasta que se come com pão ou torradas. Para o gosto dos brasileiros, o vegemite é considerado salgado; o sabor é peculiar, e nós, geralmente, não gostamos. Agora, se quiser comer algo realmente gostoso e que é quase garantido que agradará ao paladar, compre um (ou vários) pacotes de Tim Tam, o biscoito recheado que é a cara do país. Segundo os australianos, a tradição é comer o Tim Tam tomando chá ou leite; você morde as laterais do biscoito e o faz de canudo para tomar a bebida.

Harry’s Cafe de Wheels

meat pie é como uma empadinha gigante recheada com carne, e um dos locais mais tradicionais para experimentá-la em Sydney é o Harry’s Café De Wheels. Nesse local, que funciona em um trailer, você encontrará a meat pie em seu sabor mais clássico, que é com carne, mas também encontrará outras versões da iguaria.

Alguns locais vendem a meat pie “pura”, mas no Harry também é possível acrescentar uma bola de creme de ervilha em cima do torta. Não gostamos tanto da invenção com ervilha, mas a tortinha estava bem saborosa. O local é famoso e, mesmo sendo simples, pois é um carrinho de comida na rua, tem fotos de várias celebridades que já passaram por lá. É um lugar ótimo para quem quer comer pagando pouco e para experimentar a torta de carne e cachorros-quentes.

Hurricane’sGrill & Bar

O Outback é uma rede de restaurantes que faz muito sucesso no Brasil e em outras partes do mundo; ainda que a decoração do lugar e sua filosofia remetam à Austrália, a rede é estadunidense. Aquele famoso pãozinho australiano nem existe na Austrália. Para não se decepcionar com a falta de um Outback na Austrália, você precisa conhecer o Hurricane’s, que seria a versão “verdadeiramente” australiana da steak house.

O Hurricane’s é um dos restaurantes famosos de Sydney. Ele é o lugar que você deve ir para comer costelas de porco e de boi, por exemplo. Mas aqui não há tanto glamour. As pessoas comem as costelas com molho barbecue com as mãos e com um avental para proteger a roupa. É o lugar certo para quem está com bastante fome, porque os pratos são bem servidos.

Opera Bar

O Opera Bar é um bar que pertence à Sydney Opera House; um lugar imperdível para tomar um drink no fim do dia, com uma das paisagens mais deslumbrantes da cidade. A partir do local, você pode admirar a Opera House, a Harbour Bridge e a Baía de Sydney-não tem como ser melhor! O Opera Bar tem diferentes ambientes e é um bar sempre animado, que costuma ficar cheio de gente nas tardes e noites de verão.

O local funciona bem para um petisco, mas seus valores são um pouco salgados, ainda assim, ir ao local para tomar uma bebida pode ser ótimo. A vista do bar é simplesmente incrível e para quem quer curtir o pôr do sol de um lugar bonito, esse é o lugar para estar.O bar agrada a praticamente todo mundo, é frequentado por pessoas de diferentes faixas etárias, tanto aqueles mais despojados quanto mais sofisticados.

Compras

Sydney não é daqueles destinos que todo mundo comenta ser uma maravilha para fazer compras, não é verdade? Sua pouca fama não significa que o lugar seja ruim para esse fim, muito pelo contrário. Há ótimas lojas espalhadas pela cidade e boas oportunidades para fazer compras, principalmente quando há troca de coleção, como janeiro e fevereiro ou julho e agosto, que são períodos em que há promoções. Além disso, o Boxing Day (26 de dezembro) é conhecidamente um dia ótimo para compras-o dia após o Natal é conhecido como um feriado para compras; ele é como a Black Friday dos Estados Unidos.

Darling Harbour 

A Darling Harbour é uma área portuária, mas que é muito mais do que apenas um porto. O local funciona como um complexo de entretenimento, com shopping, restaurantes e até cinema! É o lugar ideal para fazer uma caminhada ao ar livre ou para se sentar no píer enquanto toma um café e admira o movimento das embarcações. Sendo um dos principais pontos turísticos de Sydney, não dá para deixá-lo de fora do roteiro. Passeie por aqui várias vezes, é realmente incansável, principalmente com a vista durante o pôr do sol.

A área é ideal para pessoas de todas as idades e é recomendada a qualquer hora do dia. Aqui fica o Harbourside, um shopping com algumas lojinhas bacanas e restaurantes como o Hard Rock Cafe e Hurricane’s. Ao longo do píer, também estão a cafeteria Starbucks, vários restaurantes e bares de cardápio variado, o cinema IMAX (com a maior tela do mundo), o Zoológico de Sydney, Aquário de Sydney e o museu de cera Madame Toussads. Para quem quer curtir a noite, é uma ótima opção.

Pitt Street Mall 

A Pitt Street é uma das principais ruas de Sydney e há um trecho da via que é fechado para veículos, conhecido como Pitt Street Mall. O Pitty Street Mall é como um shopping a céu aberto que tem todo tipo de lojas, principalmente de redes conhecidas e grandes lojas de departamento, centros comerciais, edifícios de escritórios e restaurantes.

É um ótimo local para fazer compras, passear, e observar o pleno movimento da cidade. A via é muito frequentada por turistas e moradores locais e, como está sempre movimentada, há muitos artistas de rua que se apresentam por lá. É um lugar imperdível para quem ver Sydney a pleno vapor e fazer compras.  Caminhando pela Pitty Street Mall você verá lojas, como Sephora, Forever 21, Myer, David Jones, além de centros comerciais, como o Westfield, Mid City Shopping Centre, The Strand Arcade e Sydney Arcade. Quer fazer compras? Esse é “o lugar” para ir.

Transportes em Sydney

O transporte público nas grandes cidades da Austrália funciona bem e utilizá-lo é a melhor opção para conhecer Sydney. Mesmo para quem não fica hospedado no CBD (centro), e se hospeda em uma área como Bondi ou Coogee, o transporte público continua sendo uma opção viável. No centro da cidade, é possível fazer muita coisa caminhando, basta estar disposto e com um sapato confortável. Se quiser explorar os arredores de Sydney ou conhecer Blue Mountains, alugar um carro é a melhor pedida.

A pé
Sydney é uma cidade espalhada e com vários bairros interessantes, portanto, as caminhadas são boas opções para conhecer uma determinada região, como o centro ou Bondi. Para ir de um bairro a outro, no entanto, utilize o transporte público. A dupla transporte público + caminhadas é a alternativa ideal para conhecer Sydney.
Fique de olho nos semáforos para atravessar no momento correto. Atravessar fora da faixa ou no momento em que o sinal está fechado para pedestres pode render multa, acredite se quiser.

Bicicleta

As bicicletas fazem parte do dia a dia de quem vive na maior cidade da Austrália, e se você quiser conhecer a cidade sobre duas rodas, encontrará ciclofaixas. O que acontece é que, para muitas pessoas que vivem no país, a bicicleta é mais utilizada como um esporte do que como meio de transporte. É claro que às vezes as duas coisas estão aliadas, mas é muito comum ver pessoas andando de bicicleta com roupas específicas para o esporte. O capacete é sempre imprescindível, utilizá-lo é lei. Aqui você pode conferir algumas dicas sobre aluguel de bicicleta em Sydney.

Transporte Público 
O transporte público de Sydney é eficiente e composto por trens, ônibus, ferries e o light rail (bondinho). A rede de transporte é enorme, funciona de maneira integrada e é uma forma de deslocamento perfeita para quem está por alguns dias na cidade. Os sydneysiders utilizam muito o transporte público; o ideal é estar hospedado próximo a um ponto que passe o transporte, porque assim seu deslocamento pela cidade será facilitado. É mais do que normal utilizar mais de um meio para chegar ao seu destino; pegar um ônibus e depois um trem ou um ônibus e depois um ferry, por exemplo.

Geralmente os veículos são novos, com ar condicionado, têm muitas linhas e passam regularmente nos pontos (todos têm horários pré-definidos para estarem em cada uma das paradas). Nos horários de maior movimento, o transporte público passa com mais frequência, assim como se houver algum evento em que a demanda de pessoas é maior do que o normal, as linhas são organizadas para isso.

 Quando ir

Sydney é a maior cidade da Austrália, o lugar mais visitado do país, e em qualquer época do ano que se viaje, você encontrará uma enorme variedade de coisas para ver e fazer. Muita gente pensa, no entanto, que faz calor o ano todo, mas essa não é bem a realidade. Faz muito calor em Sydney, sim, e o verão certamente é a melhor estação para curtir as praias, mas faz frio também! E para a maioria de nós, ir para a praia no frio não é um programa muito interessante.

A capital do estado de New South Wales (Nova Gales do Sul) vive seus dias mais animados durante o verão. O verão é o período de alta temporada e, nessa estação, a média de temperatura é de 22º, mas não se espante se os termômetros passarem dos 30º, fato muito normal nos dias quentes. No verão, espere encontrar dias de muito calor e noites mais frescas. Infelizmente o verão também é o período com maior quantidade de dias de chuva e tempestades. O dia pode parecer lindo e, de uma hora para outra, pode começar um vento forte seguido por chuvas. A temporada de ciclones no Pacífico ocorre entre novembro e abril, contudo, não é muito normal que o estado seja afetado de maneira significativa como em outras partes da Austrália.

Os feriados mais importantes na Austrália e de maior movimento nas cidades turísticas são: ano novo (1 de janeiro); Australia Day (26 de janeiro); sexta a segunda do feriado da Páscoa; Anzac Day (25 de abril); Queen’s Birthday (celebrado em diferentes datas); Natal (25 de dezembro) e Boxing Day (dia seguinte ao Natal). Alguns feriados públicos, quando caem no fim de semana, são transferidos para o próximo dia útil.

Dicas

Sydney é a capital do estado de New South Wales e está na costa leste da Austrália. Para entrar em território australiano é necessário ter um passaporte com um visto de turismo válido. O visto é simples de ser emitido, é feito pela internet e exige o preenchimento de formulários e o pagamento de uma taxa. Certifique-se de aplicar o visto que corresponde ao seu objetivo de viagem para não ter problemas com a imigração.

Na entrada ao país, nem sempre o passaporte é carimbado. Caso você queira ter um carimbo de sua chegada/saída, peça ao oficial da imigração.

A Vacina de Febre Amarela é necessária para entrar na Austrália e a carteira de vacinação internacional pode ser exigida pelo oficial de imigração na chegada ao país. Embora pouco se fale a respeito da necessidade da vacina, ela realmente é exigida, mas se você não tiver tomado, não significa que será deportado, a Austrália é tolerante em relação a isso. Em todo caso, ressaltamos a necessidade de ter um comprovante internacional de vacinação, que é emitido pela ANVISA, e deve atestar que a vacina foi tomada 10 dias antes da viagem. Na hora do embarque no Brasil, a companhia aérea em que você fará a viagem também poderá exigir o certificado de vacinação.

A moeda utilizada na Austrália é o dólar australiano (AUD), que não tem a mesma cotação do dólar americano. O dólar australiano não é tão fácil de ser encontrado para compra no Brasil e se você pretende comprá-lo em território brasileiro, provavelmente terá que fazer uma reserva na casa de câmbio de sua preferência. Além do dinheiro em espécie, cartões de crédito e dos cartões pré-pagos, uma outra maneira de ter dinheiro na Austrália é sacando nos caixas eletrônicos na chegada ao país.

O fuso horário de Sydney é bem adiantado em relação ao Brazil (UTC +10h) o que representa uma boa diferença nos hábitos do cotidiano de uma pessoa. É muito natural sofrer com o jet lag, ter sono em horários “fora do comum” ou acordar muito cedo nos primeiros dias pós-viagem. As pessoas que saem do Brasil e viajam para a Austrália levam alguns dias até se acostumarem com o novo horário, então, na hora de programar o roteiro de sua viagem, reserve também um tempo para descansar-considere que a própria viagem de avião será cansativa e que os primeiros dias de viagem serão exaustivos pela falta de costume ao novo horário.

 Referências: 

http://www.cityofsydney.nsw.gov.au/

http://www.australia.com/pt-br/places/sydney.html

http://guia.melhoresdestinos.com.br/sydney-176-c.html

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado