Roma

Um parque de diversões para apreciadores da história e arquitetura. Um tesouro inesgotável para amantes da arte e cultura. Uma metrópole eletrizante de trânsito caótico. Um agitadíssimo centro com tudo do melhor para boêmios, modernos, glutões e fashionistas. Entretanto, é provável que essas primeiras sensações fiquem em segundo plano diante da beleza de tirar o fôlego e do patrimônio histórico riquíssimo que a cidade possui,além, é claro, de vários museus interessantes, bons restaurantes e tantos outros motivos que levam uma grande quantidade de turistas à localidade todos os anos.Roma consegue ser tudo isso e muito mais. São inúmeros os atributos que a capital italiana, atualmente habitada por cerca de 2,8 milhões de pessoas, acumulou em seus 2.700 anos de história – sendo que durante boa parte desse período foi o epicentro do império que dominou o mundo por 500 anos. A “Cidade Eterna” tem tantas atrações imperdíveis que aos visitantes sempre se recomenda voltar.

Não deixe de conhecer as praças de Roma (verdadeiros museus a céu aberto e obras-primas da arquitetura); experimentar o famoso gelato italiano (sorvete), sentar-se em um tradicional café e saborear o original cappuccino italiano são programas imperdíveis. Na verdade, diante do grande leque de opções disponíveis, é indicado que o visitante reserve ao menos cinco dias de estadia na capital cuja moeda é o Euro e a língua oficial, o italiano (sendo a língua inglesa e o português, em alguns casos, bastante difundidos nas áreas turísticas).

Vaticano
Na zona norte de Roma encontra-se a cidade do Vaticano – o menor estado independente do mundo, onde estão a sede da igreja Católica e residência do Papa. Lá, o visitante vai encontrar pontos turísticos imperdíveis como a suntuosa Basílica de São Pedro (e a Praça São Pedro), o museu do Vaticano e seu valioso – e enorme – acervo, além da Capela Sistina, onde é possível admirar de perto o trabalho do artista Michelangelo.

Como Chegar

Avião

Voos, diretos ou com conexões, partem diariamente das principais capitais brasileiras com destino ao aeroporto Leonardo da Vinci, também chamado de Fiumicino (29km a oeste da capital). A empresa aérea italiana Alitalia, por exemplo, realiza o trecho São Paulo ou Rio de Janeiro-Roma sem conexões. Boas opções para aqueles que já estiverem na Europa são as companhias aéreas low cost, como EasyJet e Ryanair. Voos domésticos e internacionais provenientes do próprio continente, porém, podem chegar/partir do aeroporto Ciampino, 15km ao sul da cidade.

Ambos os aeroportos possuem excelente infraestrutura para receber a grande quantidade de passageiros que transitam por lá diariamente (restaurantes, lanchonetes, caixas eletrônicos, balcão de informações ao visitante etc.).

Trem

A Stazione Termini – ou estação Termini, em português é a principal de Roma. De lá é possível viajar para vários destinos da Itália e do restante da Europa. No site da Trenitalia você adquire todas as informações sobre destinos, horários e preços de tarifas.

Extremamente bem localizada, Termini oferece uma excelente infraestrutura à grande quantidade de passageiros que transitam no local todos os dias, além de uma grande variedade de meios de transporte que levam o visitante até o centro turístico de Roma.

Como Circular 

Roma é um péssimo lugar para dirigir. Não só as ruas são estreitas, mas o trânsito é caótico. Dentro do Centro Histórico opte por fazer tudo a pé. Além de ser muito agradável, você, a cada esquina, terá uma surpresa com ótimos cafés, restaurantes e pracinhas. Transporte público, só para cobrir distâncias maiores.

Os ônibus costumam ser mais eficientes que o metrô, que tem apenas duas linhas, a A e a B. Os passes mais comuns para o turista dividem-se entre: Biglietto (bilhete simples, €1.50, válido por 100 minutos, incluindo baldeações); Biglietto Giornaliero (€6, válido por um dia, até a meia-noite); Biglietto Turistico (€16.50, válido por três dias); e Carta Integrata Settimanale (€24, válido por uma semana). Maiores informações em www.atac.roma.it.

Táxis são uma opção para saídas noturnas ou quando é preciso fazer algom com rapidez. É um meio de transporte mais caro, mas conveniente. Eles funcionam com uma bandeirada inicial, costumam fazer todos aqueles truques para enganar turistas (rotas mais longas, troco errado, etc.) e podem ser pegos em paradas próprias que você encontrará em praças do Centro.

Onde Ficar

Quando a moderna indústria turística começou a tomar forma, em meados dos século 19, Roma foi um dos primeiros e mais significativos destinos a serem estabelecidos. Palácios e pequenos estabelecimentos abrigaram esses primeiros viajantes e o costume se perpetrou no século 21: há opções para todos os bolsos.

Opções de hospedagem não vão faltar em Roma, uma cidade acostumada a receber grande quantidade de turistas ao longo do ano e que, por esse motivo, oferece desde os hotéis mais luxuosos, passando por estabelecimentos pertencentes a redes mundiais, a acomodações estilo bed and breakfast (bem comuns por lá), apartamentos de temporada e albergues. Aqueles que desejam economizar, entretanto, precisam se planejar com antecedência. Isso porque Roma, infelizmente, é considerada uma das capitais europeias mais caras quando se trata de hospedagem (principalmente se os quesitos conforto e localização são prioridades para você).

*Evite apenas a região imediatamente próxima a estação ferroviária Termini, mal frequentada e com longa história de furtos a turistas.

Appia Antica Resort

O Appia Antica Resort situa-se na maior área arqueológica de Roma, e oferece acomodações completas de design, com ar-condicionado. Você será recebido com uma cesta de boas-vindas e vai encontrar uma garrafa de vinho Castello delle Regine na chegada. O centro de Roma e o Coliseu ficam a 15 minutos de carro de distância. A propriedade está situada sobre uma grande área, com jardins em estilo diversificado aos quais pode-se admirar do seu apartamento. Cada unidade é equipada com TV de tela plana, Wi-Fi gratuito e um tablet que permite chamadas gratuitas para telefones fixos nacionais. Além disso, são fornecidos ingredientes variados para que você prepare seu café-da-manhã.

A Estação de Metrô Arco di Travertino encontra-se a 3 km do Resort Appia Antica, que fica a menos de 10 minutos de carro do Aeroporto Ciampino. Os ônibus públicos que param em frente à propriedade oferecem conexões para as catacumbas e o centro histórico. Para sua comodidade, o estacionamento está disponível gratuitamente. Appio Latino é uma ótima escolha para viajantes interessados em locais de interesse antigos, monumentos e museus.

La Scelta Di Goethe – Luxury Suites

Situado ao longo da rua principal Via del Corso, o La Scelta Di Goethe – Luxury Suites oferece serviço de mordomo 24 horas e suítes de luxo com vista total da Trinità dei Monti, Pincio e a Cidade do Vaticano. As suítes estão situadas em um edifício histórico elegante, que dispõe de elevador. O mordomo vai ajudar você com a bagagem e qualquer outra solicitação, além de fornecer refeições a qualquer hora do dia. Uma suíte possui um lounge com sofá-cama, sala de estar com tetos de vigas de madeira e uma pintura feita pelo pintor Pietro Bardellino do século XVIII, representando o Cupido e Psiquê. O quarto principal conta com uma varanda ao redor de toda a suíte.

Tuscolo Holiday House

A outra suíte possui sala de estar com lareira, um quarto duplo e varanda com uma vista deslumbrante de Trinità dei Monti e Villa Borghese, além da Cidade do Vaticano e da Igreja Saint Carlo. Esta suíte também conta com uma banheira de hidromassagem de 2 lugares, que oferece a mesma vista da suíte. O La Scelta Di Goethe – Luxury Suites está a 400 m da Escadaria Espanhola, conhecida mundialmente e a 800 m do Panteão.Spagna é uma ótima escolha para viajantes interessados em compras, gastronomia e cultura.

Localizado a 450 m da estação de metrô Re di Roma, o Tuscolo Holiday House oferece acomodações completas com móveis modernos. O apartamento dispõe de varanda e acesso WiFi gratuito. Este apartamento oferece ar-condicionado, TV de tela plana, área de estar e cozinha totalmente equipada com lava-louças e micro-ondas. O banheiro privativo inclui chuveiro e secador de cabelo. Você encontra lojas, bares e restaurantes a cerca de 3 minutos a pé da propriedade.  Do Tuscolo Holiday House, você pode chegar facilmente às atrações de Roma, incluindo o Coliseu, que fica a 15 minutos de ônibus. A Estação de trem Termini de Roma fica a 3 km da propriedade.San Giovanni é uma ótima escolha para viajantes interessados em locais de interesse antigos, museus e arte.

 O que Fazer

A quantidade de atrações em Roma e no Vaticano é enorme e para conhecer boa parte delas é preciso ter pique e tempo disponíveis. São vários sítios históricos, museus e galerias, praças e igrejas, enfim, locais interessantíssimos que guardam tesouros inestimáveis,uma boa opção para quem pretende visitar vários pontos da cidade é o Roma passAcordar cedo, ter em mãos um bom mapa da cidade, usar sapatos e roupas confortáveis são algumas dicas fundamentais. E se a visita for feita na temporada de calor intenso, em meados de julho/agosto, o visitante não pode deixar de usar filtro solar e se hidratar com frequência.

Fazer a reserva de tíquetes com antecedência é também uma das principais dicas para aqueles que estão planejando uma viagem à capital da Itália. Isso porque tanto Roma quanto o Vaticano são destinos altamente turísticos; portanto, as filas para entrar em certos pontos costumam ser grandes (alguns desses lugares, inclusive, exigem que a reserva seja feita antes).

Basílica de São Pedro/Praça de São Pedro

Ergueu-se no Vaticano, o menor estado independente do mundo, uma das construções mais suntuosas e famosas da história: a belíssima basílica de São Pedro. O local, que possui o título de maior templo da cristandade, foi fundado no ano 324, pelo imperador Constantino, na praça batizada também em homenagem ao apóstolo.

À primeira vista chama a atenção, na fachada, a grandiosa cúpula trabalhada pelo artista Michelangelo, obra-prima que só foi finalizada, entretanto, depois de seu falecimento. E se a fachada já impressiona, imagine o suntuoso interior, que abriga riquezas como: a Pietà, do próprio Michelangelo (logo na entrada); o Baldaquino, de Bernini (na área central); o túmulo do apóstolo Pedro, entre tantos outros tesouros e obras-primas.

Um dos pontos mais visitados, no local, é o túmulo do papa João Paulo II (capela de São Sebastião), além dos túmulos de vários outros papas – localizados nas grutas, abaixo da catedral. A Basílica de São Pedro abre diariamante das 7h às 19h (de abril a setembro) e das 7h às 18h (de outubro a março). A entrada é gratuita, mas não são permitidos visitantes trajando saias acima do joelho, shorts, blusas sem manga e decotes (muita atenção com isso, pois a fiscalização na porta é bem rígida).

Fontana di Trevi

Como um dos pontos turísticos mais famosos da capital, a Fontana di Trevi está sempre repleta de visitantes. Além de ir até o local para ver de perto a obra-prima que já foi cena de filme, muita gente segue a tradição de jogar uma moeda na água. Reza a lenda que o ato garante ao visitante o retorno à cidade.

A fonte mundialmente conhecida é, na verdade, a fachada de um prédio ornamentada com estátuas e outros elementos (no centro, por exemplo, Netuno conduz uma charrete guiada por cavalos-marinhos). A dica para os que desejam evitar a multidão, que se aglomera na praça de mesmo nome, é visitar o local bem cedo ou tarde da noite.

O Coliseu/Monte Palatino

Coliseu, como é popularmente conhecido, um dos monumentos mais famosos do mundo que atrai mais de 3 milhões de turistas todos os anos. O suntuoso símbolo do império romano, cuja construção foi iniciada em 72 d.C., foi palco para o combate entre gladiadores e batalhas com animais, performances que costumavam ser assistidas por um ávido público de até 73 mil pessoas. A visita às ruínas do Coliseu é fascinante, uma verdadeira viagem ao passado. Como a atração é bastante famosa, a dica é adquirir a entrada com antecedência, pois assim o visitante evita as enormes filas que se formam no local desde cedo.

Uma boa alternativa é também optar pelo tour guiado, que pode ser adquirido na entrada do monumento (placas indicam o local certo). Além disso, guias em áudio também estão disponíveis em diversos idiomas, inclusive em português, por € 6. O Coliseu abre diariamente, a partir das 8h30 (o horário de fechamento varia de acordo com a ápoca do ano, podendo ser das 16h30 às 19h15), exceto nos feriados de Natal e ano-novo.

Compras 

Campo de Fiori

Lojas de roupas, sapatos e acessórios, suvenires, além de feiras que comercializam antiguidades, objetos de arte e decoração, comidas, entre outros itens, estão por toda parte em Roma, a charmosa capital da Itália. São grifes mundialmente famosas – muitas delas italianas -, lojas de departamento e de rua e várias outras opções voltadas para públicos de todos os gostos e bolsos.

Em geral, o comércio de Roma abre das 9h às 13h e das 15h30 às 19h30 (das 16h às 20h, durante o verão), exceto aos domingos e nas manhãs de segunda-feira; porém, algumas lojas do centro da cidade permanecem abertas, também, durante o horário do almoço.

Gastronomia

Se fosse preciso definir a culinária romana em poucas palavras, elas seriam, sem dúvida: fartura, sabor e simplicidade. E essas três características ficam bem evidentes já na escolha do prato ou, de acordo com os costumes italianos, dos pratos: antipasto (entrada), primi piatti (primeiro prato), secondi piatti(segundo prato) e sobremesas.

Simplicidade, por exemplo, é algo muito presente quando o assunto são os ingredientes. Na cozinha romana não há praticamente nada muito refinado, porém tudo é muito fresco – prova disso é que restaurantes especializados abusam de vegetais, azeites, queijos, cortes de carne que nem sempre são os mais caros e diversos outros ingredientes que dão origem a delícias tradicionais como a saltimboca alla romana (com carne de vitela) e o fiori di zucca(abobrinhas fritas e recheadas).

Massas frescas, como as tradicionais alla carbonara e all’arrabbiata, além das famosas pizzas, assadas em forno à lenha, são um capítulo à parte. É bom lembrar, entretanto, que a grande maioria das boas pizzarias de Roma só abre à noite, período no qual os italianos habitualmente saboreiam a iguaria. Durante o dia é possível encontrar a popular pizza al taglio, em formato retangular, bastante comum na região central da cidade.

Vecchia Roma

O Vecchia Roma é um restaurante localizado na Piazza Campitelli, bem próximo à Praça Veneza (Piazza Venezia), no centro da capital italiana. Com mesinhas do lado de fora, bem convidativas para um almoço ao ar livre (se o tempo estiver bom, claro), o local tem um cardápio mais sofisticado, porém recheado de clássicos da culinária tradicional romana.

Dicas

Visto

Cidadãos brasileiros não precisam de visto de turismo para permanência de até 90 dias na Itália e em outros países-membros do Acordo Schengen (Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Islândia, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Checa, Suécia e Suíça), porém no momento do desembarque serão exigidos por agentes de imigração um passaporte válido e outros comprovantes, como: passagem de ida e volta, comprovante de recursos financeiros, seguro-saúde válido em todos os países-membros do acordo, entre outros.

Roma pass

Ao adquirir o Roma Pass o visitante passa a ter acesso livre aos primeiros dois museus (ou sítios arqueológicos) visitados à sua escolha (incluindo exposições), ao uso de transporte público na cidade, além de descontos e outros benefícios. O cartão pode ser adquirido em duas versões (€ 30 e € 32).

Igrejas e outros sítios religiosos

Não é permitida a entrada de visitantes usando shorts, saias acima do joelho, ombros de fora e decotes em igrejas e outros sítios religiosos da cidade. Fique atento, pois a fiscalização – principalmente na Basílica de São Pedro – é bem rígida (talvez por esse motivo o comércio de lenços na Praça S. Pedro seja tão forte).

Quando ir

Roma é uma cidade encantadora o ano todo; a melhor época para conhecê-la, portanto, vai depender das preferências do visitante em relação ao clima e às expectativas de gastos antes e durante o passeio (preços de passagem e hotel, por exemplo, podem variar conforme a temporada).

Na capital italiana as estações do ano são bem definidas. O período que vai de junho a agosto talvez seja o mais movimentado do ponto de vista turístico, uma opção não muito boa para quem não curte calor intenso e cidades muito cheias (os preços dos hotéis nessa época também costumam ser elevados). Além disso, agosto pode ser um mês mais complicado por ser período local de férias, o que pode resultar em lojas, restaurantes e até hotéis fechados.

Aqueles que preferem temperaturas mais amenas e a cidade um pouco mais tranquila (se é que isso é possível) podem considerar a temporada entre abril e junho, e também a de setembro a outubro. Já a época do Natal e do ano-novo costuma ser menos cheia de turistas do que a Páscoa, por exemplo, e os preços também podem estar mais atraentes, mas pense bem caso não goste de frio, pois de dezembro a fevereiro as temperaturas podem cair bastante.

 Referências:

http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/italia-roma

http://guia.melhoresdestinos.com.br/roma-87-c.html

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado