Nova Zelândia

Longe de tudo, do outro lado do mundo, a Nova Zelândia vale cada segundo da longa, longuíssima viagem de avião. Dividido em duas grandes ilhas principais, o país reúne uma quantidade de paisagens e atrações impressionantes para o seu tamanho compacto. A Nova Zelândia é um paraíso para os amantes da aventura e da Natureza com uma paisagem que inclui montanhas, glaciares, rios de correntes rápidas, lagos profundos de águas cristalinas, géisers, reservas florestais ou praias desertas. É um destino onde é possível observar baleias, realizar excursões ao ar livre e interagir com a população local imersa numa cultura europeia com raízes ancestrais maoris.

A Nova Zelândia situa-se no Pacifico Sul, a cerca de 1.600 km a Sudeste da Austrália, a Norte da Nova Caledónia, das ilhas Fiji e de Tonga. O país é composto por duas ilhas distintas (Norte e Sul). Na ilha Norte localiza-se a capital Wellington e a maior cidade do país Auckland.

A ilha é sobretudo conhecida pelas suas pastagens verdes, florestas e paisagens vulcânicas. A ilha Sul é dominada pelas densas florestas, fiordes, glaciares e montanhas com neves perpétuas. As principais cidades desta ilha são Queenstown, Dunedin e Christchurch.

O que também torna a Nova Zelândia tão atraente para jovens e amantes da natureza são as excelentes opções de esportes de aventura, principalmente próximos a Queenstown. Lembre-se que alguns dos maiores exploradores polares e Edmund Hillary, um dos primeiros homens a escalar o monte Everest, são neozelandeses. Aqui também se veleja – e muito, mas a paixão nacional é mesmo o rúgbi e sua seleção, os poderosos All Blacks. A mistura desse esporte britânico com o seu grito de guerra maori, o haka, é a perfeita imagem de um país vigoroso, que respeita suas origens nativas e busca o progresso em comum.

A população do país é de aproximadamente 4 milhões, sendo que um quarto da população vive na cidade de Auckland. Os principais recursos econômicos são o turismo, a exploração de madeira, os têxteis e a indústria do papel. A população vive na sua maioria da actividade agrícola e do turismo, assente nas inúmeras riquezas naturais do país.Uma viagem à Nova Zelândia é a viagem de uma vida e o tempo de estadia nunca deverá ser inferior a duas semanas.

Como Chegar

Viajar para a Nova Zelândia não é fácil nem barato. A melhor opção é através da KLM. A viagem tem a duração de 33 horas com escalas em Amsterdam e em Kuala Lumpur (Malásia). A agência 4×4 viagens propõe o circuito “Essencial da Nova Zelândia” durante 13 dias com passagens por Auckland, Waitomo, Rotorua, Queenstown, Mount Cook, Christhchurch em voos Cathay Pacific e alojamento em hotéis de de várias categorias, com a possibilidade de reservar a opção Fly&Drive.

Já a  Aerolineas Argentinas (0800-70733313, (www.aerolineas.com.ar) tem voos partindo de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador e Porto Alegre com conexão em Buenos Aires. Para desembarque em Auckland, as tarifas começam em US$ 1.499. Pela LAN  (11/2121-9010,(www.lan.com), os voos saem de São Paulo e fazem conexão em Santiago, no Chile e escala em Auckland, para depois seguir para Sydney, na Austrália – quem fica em Aukcland paga tarifas a partir de US$ 1.833.

Onde Ficar 

O Rendezvous Hotel Auckland conta com jardim japonês na cobertura, onde você pode relaxar. A propriedade também possui business center e balcão de turismo. O Rendezvous Auckland está conectado ao Auckland Town Hall e Aotea Centre através de um túnel subterrâneo, onde você encontra um centro de artes, entretenimento, convenções e eventos empresariais. O hotel fica a menos de 10 minutos a pé da Torre Sky e da rua Queen.Com WiFi gratuito, piscina, sauna e academia, o Rendezvous dispõe de acomodações luxuosas no centro da cidade de Auckland.

 

O CityLife Auckland conta com acomodações espaçosas no centro da cidade, além de academia, piscina coberta aquecida, restaurante e bar. Além disso, você pode utilizar diariamente 60 minutos de Wi-Fi gratuito no saguão. Todas as acomodações possuem TV de tela plana via satélite, frigobar e banheiro privativo com roupões de banho e amenidades de banho de luxo. Alguns quartos dispõem de base para iPod, cozinha e lavanderia.

O restaurante e bar Zest oferece vista da Queen Street, que dispõe do melhor local para compras da cidade, além de restaurantes excelentes com uma seleção de vinhos requintados. Para sua comodidade, o serviço de quarto 24 horas está disponível. O CityLife Auckland está localizado a apenas 300 m da Torre Sky e a 10 minutos a pé do terminal de balsas, bem como do Porto Viaduto.

O Crowne Plaza Auckland está situado no CBD e oferece academia e sauna. O hotel fica a uma curta caminhada de uma variedade de lojas e opções gastronômicas na Queen Street.O Auckland Crowne Plaza fica a 5 minutos a pé do The Civic e da emblemática Torre Sky. Fica a 8 minutos a pé da Universidade de AUT e uma caminhada de 10 minutos de Victoria Park.

Os quartos do Crowne Plaza Hotel Auckland são contemporâneos, bem equipados e incluem comodidades modernas. A área exclusiva, com bebidas e lanches de cortesia, está disponível para alguns hóspedes.Possui um confortável lounge e um bar. O restaurante serve culinária internacional durante todo o dia. As crianças menores de 14 anos não pagam quando fazem suas refeições acompanhadas de um adulto. O café da manhã pode ser servido no seu quarto.

Como Circular

A Nova Zelândia é ideal para viagens de carro. As estradas estão em boas condições e, apesar de os “kiwis”, como são chamados os locais, dirigirem na mão-inglesa, os carros são automáticos e isso não chega a representar problema, desde que o motorista tenha um pouco de habilidade. Além das locadoras multinacionais como Hertz (www.hertz.com) e Avis (www.avis.com), A Nova Zelândia tem empresas de baixo custo, como a Ace Scotties (acerentalcars.co.nz) e a Scotties (www.scotties.co.nz). Essas companhias, menos conhecidas, geralmente têm agências um pouco afastadas dos aeroportos e estações, mas levam o carro até você sem custo extra.

Outra maneira de conhecer o país são os ônibus para mochileiros. Eles passam por todos os pontos de interesse e os passageiros podem subir ou descer em qualquer parada. O serviço mais famoso é o Kiwi Experience (www.kiwiexperience.com), mas é o tipo de opção contraindicada para quem quer sossego. O Naked Bus (www.nakedbus.com) é uma companhia de transporte econômico (em vans e ônibus) que interliga o país e vende passagens só por internet. Comprando com antecedência de três semanas, pagam-se só US$ 10 para ir, por exemplo, de Auckland a Rotorua.

O trem é uma ótima opção para deslocar-se dentro do país – os comboios panorâmicos atravessam regiões lindíssimas. As linhas férreas interessantes são da Tranz Scenic (www.tranzscenic.co.nz). Como as distâncias são gigantescas, muitas vezes o avião é o melhor meio de transporte, principalmente para quem tem pouco tempo. As opções são: Air New Zealand (www.airnewzealand.com) e a Jetsar (www.jetsar.com), que opera voos de baixo custo.

Para se deslocar entre as ilhas pode utilizar os ferries que fazem a ligação pelo estreito de Cook. Existem diversas ligações diárias entre Wellington (Ilha Norte) e Picton (Ilha Sul) com a duração de 3 horas. Outra opção é por via aérea, sendo que a Air New Zealand e a Pacific Blue oferecem diversas ligações aéreas entre as principais cidades do país. Na deslocação pelas diferentes cidades e locais das ilhas pode optar pela InterCity Coachlines com mais de 600 destinos no país. A melhor opção, será certamente, alugar um automóvel e partir à descoberta.

Roteiros Sugeridos

Já que veio de tão longe, fique ao menos dez dias por aqui se tem em mente combinar Nova Zelândia e Austrália em uma só viagem. Divida este tempo com três noites em Auckland, uma em Rotorua e o restante aproveitando as atrações de Milford Sound e Queenstown. Se tem a intenção de passar o tempo todo só por aqui, invista em roteiros rodoviários, bem interessantes, desde que você consiga dirigir na mão inglesa. Alguns ousados gostam de fazer sua jornada em motor homes, aproveitando a excelente infraestrutura de estradas e serviços. Na ilha norte, uma volta clássica de uma dez dias passa por Waitomo Cave, Península Coromandel, Taupo, Napier e Wellington. Na ilha sul, alguns dos destinos favoritos são o Monte Cook, ponto culminante do país, a geleira Fox, o Parque Nacional Abel Tasman e os vinhedos na região de Nelson, que tomam cerca de uma semana.

Gastronomia

A cozinha neozelandesa é um tanto semelhante à britânica, com muita carne de cordeiro, bons pescados, tortas e muita cerveja. Você encontrará muitos restaurantes de comida chinesa, italiana, japonesa, malaia, indonésia e japonesa, além de lanchonetes que servem hambúrgueres e fish and chips e pizzarias. Enfim, nada de espetacular, mas bem frugal. Não deixe de experimentar alguns rótulos de Sauvignon Blanc, o vinho kiwi por excelência. Nos últimos anos, porém, viticultores têm elaborado sólidas ofertas de tintos, como Merlots e Cabernet Sauvignons.

Intercâmbio e Estudos

Por que tantos brasileiros elegem a Nova Zelândia como seu destino de intercâmbio? Os motivos são variados, mas óbvios. Primeiro é seu inegável apelo como destino de esportes de aventura e atividades ao ar livre. Muitas das mais de 80 escolas do país que oferecem programas de idiomas combinam os cursos com prática de esportes como vela, escalada, trekking e mountain bike. A segunda é o clima: se você quiser aproveitar as férias de verão e não quiser ficar enterrado na neve nos Estados Unidos ou Canadá, este é o lugar. Terceiro, os cursos por aqui são um tanto mais baratos que em países como Austrália e Reino Unido. E, finalmente, os kiwis não exigem visto para cursos de menos de três meses. Mas, atenção, na chegada é preciso apresentar passagem de ida e volta, comprovante de renda e passaporte válido. Lembre-se que universidades exigem certificados de proficiência como Ielts, Toefl e Cae. O país ganhou reputação de receber estudantes de boa parte do mundo por todos estes atributos. Espere então encontrar muitos estudantes da Ásia Oriental, principalmente chineses, coreanos e japoneses. Latinos normalmente são chilenos e argentinos.

 

Referências:  http://www.destinoseviagens.com/nova-zelandia-caminhos-paraiso/

http://novazelandiabrasil.com.br/

http://www.newzealand.com/br/

http://www.booking.com/searchresults.pt-br.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado