Luang Prabang – Laos

Templos budistas cheios de história, tradição – e beleza fora do comum -, cachoeiras de águas extremamente claras, cercadas por muito verde (e animais, como elefantes), além de ruas cheias de atrações e restaurantes que servem o melhor da culinária local. Tudo isso é apenas uma pequena amostra do que a pequena cidade de Luang Prabang tem para oferecer ao visitante.

Não é nada raro se apaixonar por esse destino logo de cara. Patrimônio da Unesco, a cidade, situada em uma região montanhosa do norte do Laos, foi erguida em uma península formada por dois rios, o famoso Mekong – um dos maiores do mundo e que, além do Laos, banha Mianmar, China, Cambodja, Tailândia e Vietnã – e Nam Khan. As paisagens, portanto, são de tirar o fôlego.

Onde Ficar:

Em Luang Prabang você vai encontrar os mais diversos tipos de acomodações, desde hotéis, resorts, hospedarias estilo bed and breakfast e também albergues. A boa notícia, no entanto, são os excelentes preços cobrados pela maioria desses estabelecimentos, sendo possível se hospedar bem pagando 30 USD ou 40 USD por dia (o casal), com direito a café da manhã.

A maioria dos hotéis de Luang Prabang está situada no centro da cidade ou muito próxima dele. Portanto, como a cidade é pequena, é possível conhecer muitos pontos turísticos a pé, utilizando bicicletas ou os famosos tuk tuks.

Dicas de regiões para se hospedar em LP: próximo ao Mercado Noturno e ao famoso templo Wat Xieng Thong.; as ruas Sisavangvong e Kingkitsarat também são supercentrais e próximas de bares/restaurantes e pontos turísticos.

Dicas:

Visto

Cidadãos brasileiros necessitam de visto de entrada no Laos; o documento deve ser adquirido na chegada ao país (aeroportos ou fronteiras com Cambodja, Vietnã, China e Tailândia). No aeroporto: depois de preencher um formulário (em geral, esses documentos são entregues pela companhia aérea), é só se dirigir ao balcão identificado pela placa Visa on Arrival. Atenção: você precisa ter em mãos duas fotos de passaporte.

Dinheiro

A moeda oficial do Laos é o Kip (K), em notas de 500, 1,000, 2,000, 5,000, 10,000, 20,000 e 50,000 – sem moedas.

Alguns estabelecimentos e prestadores de serviços de Luang Prabang podem aceitar o pagamento em dólares e em Bath tailandês (mas não são todos). A melhor alternativa, portanto, é ter sempre uma quantidade significativa da moeda local consigo.

Atenção: se a intenção é usar o cartão de crédito, é sempre bom perguntar antes no estabelecimento, porque a forma de pagamento costuma ser popular em hotéis e grandes restaurantes da cidade, mas não em todos os estabelecimentos.

Sim card

São baratos e fáceis de serem adquiridos em lojas do centro da cidade e também no aeroporto. Um chip válido para um mês, com internet ilimitada, custa 120.000K (mais ou menos 15 USD).

Templos budistas

Os templos são lugares sagrados, onde é proibido entrar calçado e vestido com camisa sem manga, decotes, shorts e saias acima do joelho. Uma solução para os que vão desprevenidos são os sarongues, pedaços de tecidos que cobrem a parte inferior do tronco e podem ser removidos logo após a visita. Alguns templos de Luang Prabang, inclusive, emprestam sarongues na entrada.

Como se locomover

A cidade é muito pequena, sendo possível andar bastante a pé (leve sapatos confortáveis) ou de bicicleta, que podem ser locadas em lojas específicas ou nos hotéis (a partir de 15.000K – ou 1,80 USD – a diária).

O que fazer:

Luang Prabang é uma cidade pequena, charmosa e simplesmente deliciosa para caminhadas. Nesses passeios é possível sentir a atmosfera local, a espiritualidade e a energia dos habitantes, além de conhecer alguns famosos templos budistas, comer em restaurantes que servem o melhor da culinária local, explorar alguns mercados da cidade e – por que não? – fazer uma relaxante (e barata) sessão de massagem.

Algumas atrações estão nas mediações da cidade, a exemplo das belas cachoeiras de água azul-turquesa e das vilas de elefantes – animais que, na cultura asiática, são símbolos de sabedoria -, porém, infelizmente, alguns desses estabelecimentos acabam tratando esses belos animais da maneira errada (visando unicamente o lucro); por isso, opte sempre por locais e empresas bem avaliadas, a exemplo das já reconhecidas White Elephant, Green Discovery e das vilas Elephant Village e Shangri Lao.

Onde Comer:

A culinária do Laos ainda é pouco conhecida do grande público, ao contário de países do Sudeste Asiático como a Tailândia e o Vietnã, cujos pratos ultrapassaram as fronteiras e fizeram – e ainda fazem – muito sucesso nas mais diversas partes do mundo.

Mas isso não quer dizer que a gastronomia do Laos seja inferior às dos países citados, pelo contrário. Um rápido passeio por cidades como Luang Prabang e Vientiane (a capital), e logo é possível perceber a importância da comida para o povo local. São restaurantes de todos os tipos, dos mais simples aos mais refinados, e mercados superempolgantes, que vendem frutas e verduras frescas, carnes, peixes, ervas e condimentos.

 

A maioria das atrações da cidade está concentrada no chamado bairro antigo, muito próximas umas das outras, por sinal. Há duas ruas importantes e famosas localmente: a Sisavangvong e a Kingkitsarat, ambas supermovimentadas. É na Sisavangvong, por exemplo, onde acontece o Tak Bat, a “Cerimônia das Almas” ou de oferta de alimentos aos monges budistas, uma tradição em Luang Prabang.

Quando ir:

A alta temporada – a mais legal para visitas – acontece entre o final de novembro e fevereiro, período mais seco do ano e de calor não muito intenso (diferentemente do período entre março e abril). A época é excelente para aqueles que pretendem explorar o máximo das belezas naturais de Luang Prabang – como as cachoeiras de águas azul-turquesa -, fazer as trilhas com elefantes e curtir os festivais.

Fique atento apenas para o fato de que dezembro e janeiro costumam ser meses de muito movimento na cidade; a dica é reservar um hotel com antecedência, caso a intenção seja gastar menos. O período de chuvas na região montanhosa de Luang Prabang costuma ocorrer entre abril e setembro.

O que levar na mala

Roupas leves e sapatos confortáveis, como sandálias, na cidade – principalmente para visitas aos templos budistas, onde não é permitido entrar calçado (e nem com roupas curtas e decotadas – veja mais em Dicas), – e tênis, para os apaixonados por trilhas e caminhadas. Por ser uma região montanhosa e mais fria à noite, é bom levar casacos leves, principalmente se a visita acontecer entre outubro e janeiro. É bom também ter sempre em mãos um bom repelente de insetos.

Como Chegar:

De avião 

Não há voos diretos das principais capitais brasileiras para Luang Prabang, no Laos, mas existem voos com conexões na Alemanha, em Frankfurt (Lufthansa), e nos Emirados Árabes, em Doha (Qatar Airways).

A chegada na Ásia geralmente acontece em Bangcoc, na Tailândia, uma das melhores portas de entrada no sudeste asiático, onde é possível pegar voos diretos para Luang Prabang (Bangkok Airways). Voos diretos saem diariamente da capital do Laos, Vientiane (Lao Airline), e também de Hanoi, no Vietnã (Vietnam Airlines). A Lao Airlines também promove três voos semanais vindos de Chiang Mai, na Tailândia.

Como sair do aeroporto

Luang Prabang é servida por um aeroporto internacional que fica a 4km da cidade. O terminal onde chegam e de onde partem voos domésticos e internacionais é pequeno, mas bem organizado e com estrutura para a grande quantidade de turistas que recebe, com minishopping, restaurante, casa de câmbio – onde você pode trocar o seu dinheiro pela moeda local, o Kip – e ATMs.

Táxis/vans fazem o transporte de passageiros até a porta do hotel por 50.000K, pouco mais de 6 USD, por veículo – lembrando que o veículo pode ser “dividido” com outras pessoas, o que torna o transporte ainda mais barato. Na saída do desembarque, você logo avistará a área onde será possível efetuar o pagamento e seguir para o táxi.

Chegando em Luang Prabang de ônibus

Há partidas de Vientiane, no Laos, em vários horários (manhã, tarde e noite). No total, são 10 horas de viagem; portanto, a opção é boa para aqueles que estão com tempo disponível. A passagem custa de 70.000K a 170.000K (de 8 USD a 21 USD) e pode ser adquirida em agências especializadas ou no hotel/albergue.

Transporte fretado

Uma outra possibilidade, partindo de localidades próximas de LP – como Vientiane, Vang Vieng ou outras cidades do Laos -, são as vans privativas, serviço geralmente oferecido por agências locais; os hotéis dessas cidades estão bem familiarizados com o serviço; por isso, é sempre melhor fazer contato com esses estabelecimentos, primeiramente.

 

Referencias:

http://guia.melhoresdestinos.com.br/luang-prabang-149-c.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado