Istambul

Não importa o quanto você conheça do mundo: Istambul vai lhe impressionar. Isso faz sentido, uma vez que a principal cidade da Turquia é nada menos que a antiga Constantinopla, com seus quase dois mil anos de história. Mas é preciso chegar às margens do Estreito do Bósforo, que corta Istambul, para atestar geograficamente o porquê de ela ter sido protagonista de tantos episódios históricos. Trata-se da única cidade do mundo com um pé na Europa e o outro na Ásia. O que é literal pode ser metafórico também: Istambul fica todo tempo neste limiar entre Oriente e Europa, entre a tradição e os novos ventos. Istambul tem alma, movimento e se reinventa ao longo dos séculos. A cidade começou como Bizâncio, assentamento grego estrategicamente posicionado na união entre o Mar Negro e Mediterrâneo, possibilitando rotas comerciais entre Ásia e a Europa e adentrando o continente em um braço de águas calmas e profundas, conhecido como Chifre de Ouro.

Apesar de não exercer a função de capital propriamente dita, a cidade que esbanja modernidade é o centro econômico, histórico e cultural da República da Turquia, além de ser a maior do país e uma das maiores do mundo. Museus, monumentos, mesquitas, bazares, bairros e ruas pra lá de interessantes são apenas algumas das diversas opções de entretenimento à disposição do visitante, que deve reservar ao menos quatro dias de estadia, se tem a intenção de explorar a cidade adequadamente. Hoje Istambul mantém as belezas que lhe deram fama ao longo dos séculos e vive uma efervescência cultural, graças à juventude rica que estudou nas mais cosmopolitas cidades europeias e trouxe de volta para casa um estilo descolado de viver a vida. A cidade surpreende pela quantidade de restaurantes ultramodernos, clubes noturnos bacanas, lojas de design e galerias de arte.

Apesar de 95% da população da Turquia morar no lado asiático do país, Istambul é considerada europeia e, segundo projeções, será a maior cidade da Europa em 2015. É a mais povoada da Turquia, com 15% da população, e economicamente a mais importante. Mesmo assim, a capital política do país é Ancara. As contradições não param por aí. Apesar de a maioria da população ser islâmica, Istambul continua sendo o centro espiritual da Igreja Ortodoxa Grega, com 200 mil seguidores.

Como Chegar

Avião

Voos diretos ou com conexões partem diariamente das principais capitais brasileiras com destino ao Aeroporto Internacional de Ataturk, o maior de Istambul. A empresa turca Turkish Airlines, uma das companhias aéreas mais bem avaliadas do mundo, realiza o trecho São Paulo-Istambul sem conexões (12 horas de voo, em média).

Aqueles que já estiverem no continente europeu podem optar por voos operados pela Turkish e também por companhias como Air France/KLM, Lufthansa, Swiss, entre outras. Voos provenientes de outras partes da Turquia ou do continente europeu também podem aterrissar no aeroporto Sabiha Gökçen, localizado no lado asiático.

Trem

É possível ir de trem de Bucareste, na Romênia, a Istambul por intermédio do Bosphorus Express. O desembarque acontece na estação Sirkeci (gar, em turco), que fica bem no centro da cidade (próxima à estação do bonde elétrico Eminönü).

Ônibus

Ônibus pertencentes a empresas turcas fazem o transporte de passageiros de alguns países da Europa, como Itália, Grécia e Alemanha, até Istambul, porém essa pode não ser a maneira mais rápida, devido não só ao trajeto – longo, mas também às paradas nas fronteiras. O terminal rodoviário de Istambul, Esenler, fica a mais ou menos 15km de distância da Praça Taksim. De lá é possível pegar transportes para as demais partes da cidade.

Onde Ficar

Istambul – a maior cidade da Turquia,oferece diversas opções de hospedagem para as milhares de pessoas que a visitam todos os anos. São estabelecimentos pertencentes a grandes redes, hotéis luxuosos ou menores, estilo bed and breakfast, albergues com preços que “cabem” no bolso, entre outros.Boa parte das atrações turísticas de Istambul estão concentradas em Sultanahmet, a chamada cidade antiga. Ficar hospedado nessa área, portanto, fará com que o visitante não use ou use muito pouco o transporte público local (sem contar que a área é ótima para ser explorada a pé). Se a intenção é ficar próximo dos agitos noturnos, a dica é buscar hotéis situados próximo à Praça Taksim/Rua Istiklal (Beyoglu), local que oferece acesso fácil à cidade antiga por meio do funicular e do bondinho elétrico.

Karakoy Rooms

O Karakoy Rooms está localizado a apenas 650 m da Torre de Gálata, é foi construído em um edifício histórico renovado de forma elegante. O hotel oferece estacionamento privativo e quartos espaçosos com acesso Wi-Fi, ambos gratuitos. Os quartos da propriedade apresentam interiores contemporâneos com móveis modernos em cores sólidas, contrastando com as paredes brancas e pisos de madeira. Todos os quartos incluem frigobar, chaleira elétrica e TV de LCD com canais via satélite. Alguns também oferecem vistas belíssimas para o Mar de Mármara e varanda privativa decorada com flores. Os Quartos do Karakoy também dispõem de restaurante à la carte. Você pode saborear da cozinha Turca para o almoço e jantar, bem como um café da manhã Turco tradicional pode ser apreciado com uma xícara de café ou chá Turco.

A animada Rua Istiklal fica a apenas 10 minutos a pé de distância e possui muitos restaurantes, bares e lojas. A Estação de Bonde Karakoy e Porto Ferry estão a 350 m. Você também pode visitar o Museu de Arte Moderna de Istambul que fica a 1 km de distância.

Neorion Hotel – Sirkeci Group

Este hotel está situado na parte antiga da cidade de Istambul, a poucos passos da Hagia Sophia (Basílica de Santa Sofia), da Mesquita Azul e do Palácio Topkapi. O hotel também tem uma piscina coberta, um banho turco e serviços de massagens. Os quartos dispõem de ar-condicionado e há Wi-Fi gratuito em todas as áreas do hotel. Os quartos do Neorion Hotel são climatizados e apresentam uma decoração em cores aconchegantes. Todos dispõem de móveis de madeira, TV de tela plana, chaleira/cafeteira e um banheiro privativo com roupão de banho.

Você pode desfrutar de um buffet de café-da-manhã todos os dias, que é preparado com ingredientes sazonais. Durante o verão, você pode admirar o pôr do sol na cobertura do Neorion, enquanto desfruta de uma taça de vinho de cortesia. O lounge do hotel conta com uma exposição de mais de 100 réplicas de Civilizações da Anatólia. Além disso, o Neorion Hotel oferece aluguel de carros, serviço de bilheteria e um balcão de turismo para ajudar você com a organização de visitas a atrações locais. Há também uma biblioteca repleta de livros sobre a cultura e história turca.

Você estará a poucos passos do Grand Bazaar (mercado coberto) e do Mar de Mármara. O Porto de Balsas Eminonu fica a 450 m de distância, oferecendo acesso fácil ao lado asiático, bem como passeios de barco pelo Estreito de Bósforo. Você pode ir ao ponto de bonde, que fica a 250 m de distância do hotel, para visitar a Praça Taksim. Fatih é uma ótima escolha para viajantes interessados em arquitetura, museus e monumentos.

Hotel Amira

Este hotel de luxo está localizado no bairro de Sultanahmet e oferece terraço no lounge com vista magnífica do Mar de Mármara. A propriedade apresenta quartos de design, que combinam comodidades de alta tecnologia com decoração barroca moderna. O WiFi está disponível gratuitamente em todas as áreas. A área de bem-estar do Hotel Amira proporciona a você uma experiência de relaxamento total com sauna finlandesa, banheira de hidromassagem com painéis de madeira e academia bem equipada. A área de spa também pode ser reservada para uso exclusivo. Os quartos combinam base para iPod, TV de tela plana e mesa de centro de design a tecidos ricos e afescos pintados à mão no teto. Os banheiros modernos dispõem de chuveiro com efeito de chuva e banheira de hidromassagem.

O restaurante do Amira serve pratos da cozinha tradicional turca em um ambiente moderno. Para o café da manhã, você pode saborear biscoitos caseiros e bolos. Você também pode desfrutar de um café da manhã sem glúten, mediante pedido. Na parte da tarde, a propriedade ainda serve um buffet de chá gratuito todos os dias. A biblioteca conta com uma coleção rica para todos os gostos. O Amira Hotel oferece um serviço de transldo para ambos os aeropportos de Ataturk e Sabiha Gökçen, além de estacionamento com manobrista para sua conveniência, caso decida vir com um carro privativo. Fatih é uma ótima escolha para viajantes interessados em arquitetura, museus e monumentos.

 O Que fazer

Istambul é de tirar o fôlego de qualquer visitante, esteja ele acostumado a conhecer muitos lugares do mundo ou não. Embora seja uma cidade com mais de dois mil anos de idade – e isso faz com que o fator “história” esteja presente em cada metro quadrado,  cada esquina -, é preciso mencionar que a metrópole também tem seu lado moderninho (a chamada “parte nova” impressiona bastante nesse sentido), além de uma intensa vida cultural.

Boa parte das melhores atrações turísticas de Istambul se concentra na fascinante e famosa Cidade Antiga. É impossível andar pelas ruas da região e não se encantar pelas imponentes mesquitas, ouvir o muezzin, chamamento propagado pelos minaretes (torres) da cidade, convocando as pessoas à oração – e não sentir algo de especial.

Basílica de Santa Sofia (Haghia Sofia)

Com certeza um dos pontos mais famosos e importantes de Istambul. Reconstruída nada menos que três vezes, no mesmo local, a Basílica de Santa Sofia – ou Haghia Sofia, em grego – teve a sua primeira versão erguida pelo imperador Constantinius, em 360 a.C.; o prédio existente atualmente foi erguido a mando do imperador Justiniano (527-565 a.C.).

Primeiro foi uma igreja; depois, uma mesquita; até que, enfim, a basílica se tornou o que é hoje: um importante museu que impressiona por sua arquitetura imponente (com uma belíssima cúpula de 30m de diâmetro, no centro) e pela grande quantidade de riquezas guardadas em seu interior, a exemplo de valiosíssimos mosaicos do período bizantino (um dos maiores orgulhos do imperador Justiniano), vários elementos em mármore (como uma porta e vasos, próximos à entrada), entre outros. O local, declarado patrimônio mundial pela Unesco e uma das paradas obrigatórias em Istambul, abre de terça-feira a domingo, das 9h às 19h, de abril a outubro, e das 9h às 17h, de outubro a abril.

Atenção: o local fecha para visitação durante os primeiros dias do Ramadã. O ingresso custa TL 25 (você pode usar o seu Istanbul museum pass) e guias em áudio podem ser adquiridos na entrada. Mais informações no website da basílica.

 Bazar Egípcio (Spice Bazaar)

Especiarias, frutas secas, lenços e tecidos, joias, bijuterias, doces (como os deliciosos lokuns), lembranças da Turquia e mais uma série de artigos dos mais variados tipos podem ser encontrados nesse bazar, que tem uma atmosfera incrível. Erguido em 1660, o Mercado Egípcio, também conhecido como Spice Bazaar, fica atrás da Mesquita Nova (Yeni Valide Camii).O mercado, na verdade, foi construído como uma espécie de “extensão” da mesquita; além disso, uma parte do que é arrecadado lá é utilizada para custear projetos de caridade e afins. Andar pelo local é um programa divertido, principalmente para aqueles que curtem umas comprinhas. A dica para quem não pensa em gastar nos bazares de Istambul, portanto, é não parar nas lojas, caso a intenção não seja comprar algo. Isso porque os comerciantes turcos são excelentes vendedores e com certeza farão de tudo para que você saia de lá carregado de sacolas.

O Spice Bazaar abre de segunda-feira a sábado, das 8h30 às 18h30. Uma dica para aqueles que buscam uma opção de restaurante, nas proximidades, são as pequenas lanchonetes existentes na área externa. Esses estabelecimentos vendem deliciosos kebabs e duruns a preços muito bons. Vale a pena conferir.

 Grande Bazar (Kapalıçarşı)

O maior e mais antigo mercado coberto do mundo é também um dos símbolos de Istambul. Vamos aos números do local que, em turco, é conhecido como Kapalıçarşı: são, ao todo, 30 mil metros quadrados de área, 18 portões, duas mesquitas, 60 ruas, quatro fontes e cerca de 5 mil lojas e ateliês que vendem tapetes, couro, joias, antiguidades, especiarias e uma série de outros artefatos para um público que varia de 250 a 400 mil visitantes por dia.

Mesmo que você não esteja pensando em comprar, passear pelo Grande Bazar com certeza é uma boa sugestão de programa em Istambul. Dentro do movimentado mercado (caso não queira enfrentar multidões, a dica é visitá-lo numa segunda-feira) você encontra restaurantes e cafés que servem os famosos chás turcos e onde é possível sentar-se e observar o vaivém das pessoas no local. O mercado, um importante centro de compras da cidade desde 1461, abre de segunda a sábado, das 9h às 19h (fica fechado em domingos e feriados).

Onde Comer

Uma coisa é certa: nem pense em dieta quando estiver em Istambul, cidade riquíssima em sabores. Lá o visitante vai encontrar todos os clássicos da substanciosa e contrastante culinária turca, não somente em restaurantes/bares, docerias e casas de chá (não deixe de provar o famoso chá de maçã), mas também nas movimentadas ruas da cidade, cheias de barraquinhas que vendem os conhecidos kebabs, pães, suco de romã, batatas recheadas (Kumpir) e outras iguarias deliciosas. A boa notícia para aqueles que desejam embarcar nessa aventura gastronômica está nos preços, considerados bem acessíveis para quem vem de fora. Definitivamente, Istambul não é o tipo de cidade onde o visitante gasta muito e come mal; pelo contrário, se a intenção é economizar com alimentação, a cidade oferece diversas opções.

Não deixe de experimentar peixes e frutos do mar fresquinhos (o sanduíche de peixe da ponte Galata é um clássico!), kebabs e duruns (sanduíches feitos com pão folha), frutas secas – como damasco, figo e pistache (vendidas nos bazares) -, pratos feitos à base de berinjela, mel e iogurte turco.

Durumzade

A pequena e simples lanchonete, situada na esquina de uma rua próxima à Istiklal Caddesi, passou a fazer grande sucesso depois da visita do chef e apresentador de TV americano Anthony Bourdain. E, realmente, o durum – sanduíche turco em formato de roll, com recheios diversos – preparado no local é delicioso (além, é claro, da simpatia do proprietário, que exibe com orgulho o recorte de jornal com a foto do astro de TV).

Os preços são excelentes; o sanduíche e o refrigerante saem por volta de TL 7. Uma boa pedida – se você não tiver problemas com certos tipos de alimentos, claro – é pedir que o proprietário escolha o recheio do seu sanduíche. O durumzade abre diariamente, até tarde da noite.

Hafiz Mustafa 

Os apaixonados por doces que estiverem em Istambul não poderão deixar de experimentar as delícias da tradicional doceria Hafiz Mustafa, que também funciona como café. No tentador cardápio (com fotos de “encher os olhos”) estão os tradicionais lokuns (balas de goma) e baklavas, além de clássicos como o Kunefe – que leva queijo e é servido quentinho, recém-saído do forno – e dos imperdíveis puddings (Sütlaç, em turco, que se assemelha muito ao nosso arroz-doce). Chás deliciosos (como o de maçã, por exemplo), o café turco, entre outras bebidas tradicionais também estão no cardápio do estabelecimento, que existe desde 1864 e pode ser encontrado próximo à estação de trem de Istambul e na movimentada Praça Taksim.

Nevizade Caddesi 

A rua do centro de Istambul, situada a uma curta caminhada da Praça Taksim/Istiklal Caddesi (como você vê no mapa), parece não dormir nunca. Lá se encontra uma boa quantidade de restaurantes e bares, com mesinhas estrategicamente colocadas nas calçadas – mesmo no inverno -, música e dança turca (em alguns deles), além de muita gente indo e vindo: o cenário perfeito para aqueles que pretendem começar bem a noite.

 

Compras

Conhecidos mundialmente pelo enorme talento em vendas, os comerciantes turcos farão de tudo para tê-lo como cliente. Basta alguns minutos nos bazares de Istambul, como o Grande Bazar ou o Spice, por exemplo, para entender bem isso. Entre as “armas” para conquistar o cliente estão simpatia, chá quentinho e até algumas palavras/frases em português ou “portunhol” (se você disser de onde veio, claro). A boa notícia, no entanto, é que nesses lugares é possível negociar bastante o preço dos produtos – algo impossível de se fazer em outras partes do mundo. Portanto, não tenha vergonha, pechinche.

Os bazares de Istambul são locais muito tradicionais e imperdíveis para quem gosta de ir às compras. Tapetes, joias, lembranças da Turquia, doces, chás e especiarias são alguns exemplos de artefatos comercializados; porém, se você não tem a intenção de gastar nesses templos do consumo, a dica é não parar para olhar vitrines (caso contrário você será insistentemente abordado), mas aproveitar para percorrer as ruas cheias de lojinhas, desfrutar um pouco da atmosfera, tomar um chá e experimentar um doce tipicamente turco.

Vida Noturna

Ortakoy

Às margens do Bósforo está localizado esse charmoso bairro que oferece opções de entretenimento para todos os gostos (um local que costuma lotar, principalmente no verão). Lá o visitante vai encontrar uma grande concentração de restaurantes, bares – incluindo bares especializados em narguile -, casas noturnas e barraquinhas de comida de rua que vendem o famoso quitute turco, o Kumpir (batata cozida tamanho família, recheada com ingredientes diversos, no valor de TL 10.

Uma dica para aqueles que desejam curtir a noite no local é dirigir-se até a rua Muallim Naci – com certeza é um dos pontos mais animados do bairro!

 Transportes

Istanbulkart

Uma boa opção para aqueles que pretendem passar mais de 4 dias na cidade e economizar no quesito locomoção é o Istanbulkart, um cartão aceito em todos os meios de transporte e que pode ser adquirido em máquinas dispostas em estações como Eminönü, Taksim e Beşiktaş, ou bancas de jornais e quiosques próximos aos locais citados.

Como usar

Funciona da seguinte maneira: você inicialmente paga TL 10 pelo cartão – valor que é devolvido ao usuário no final da viagem – e depois pode recarregá-lo o quanto for preciso em máquinas de recarga Istanbulkart Dolum Noktasi. É importante lembrar que um único cartão pode ser usado por mais de uma pessoa.

Como se locomover na cidade:

A pé

Uma das maneiras mais agradáveis de explorar a parte turística da metrópole, não somente pela facilidade de acesso aos principais pontos, mas também por conta do trânsito – que não costuma ser nada fácil. Sapatos e roupas confortáveis, além de um bom mapa, são essenciais para aqueles que pretendem optar por esse meio de locomoção. Tours a pé guiados – e de graça (sistema de gorjetas) – também podem ser uma boa opção para aqueles que não têm tempo a perder.

Bonde elétrico (Tram)

Os bondinhos elétricos da cidade costumam lotar com facilidade, especialmente nos horários de pico. Mas, se você não se importar em viajar com pouco conforto em alguns períodos do dia, são uma boa opção de acesso aos principais pontos turísticos da cidade.

T1 Bağcılar- Kabataş

Sem dúvida alguma, a linha de tram mais útil para quem está na cidade a turismo. O veículo sai de Zeytinburnu, onde há uma conexão para o aeroporto, passa pelas paradas de Sultanahmet e Eminönu. Em seguida, o bondinho atravessa a Ponte de Gálata e vai em direção ao ponto final, Kabataş.

Funicular

O “funicular”, ou carro puxado por cabos, realiza o transporte de passageiros entre a Praça Taksim e Kabataş (ponto do bonde elétrico que leva o turista à cidade antiga) e vice-versa, e também de Karaköy a Beyoğlu (Rua Istiklal), o chamado Tünel.

A passagem pode ser adquirida nas máquinas que ficam nas entradas das estações (Jetonmatik), fáceis de usar e com instruções em inglês. No funicular também é possível utilizar o Istanbulkart.

Ônibus

Atenção! A passagem de ônibus deve ser adquirida antes do embarque nas máquinas dispostas em certas estações da cidade, como já citado no texto, ou em bancas de jornais. Portadores do Istanbulkart só precisam fazer o check-in.

Dicas

Visto

Cidadãos brasileiros que forem a Istambul a passeio não necessitam de visto prévio de entrada (válido para um período de até 90 dias).

Pontos de Informação Turística

– Aeroporto Ataturk: há um ponto no terminal de chegadas e o outro no terminal de partidas;
– Escritório de informação turística na Praça Taksim: Entrada do Hotel Hilton – Fone: 0212 233 0592;
– Escritório de informação turística em Sultanahmet: Divan Yolu Caddesi, número 3 – Fone: 0212 518 8754.

Em restaurantes/comércio
– Confira sempre se a conta final bate com os itens escolhidos previamente no cardápio;
– Gorjetas são muito bem-vindas, caso tenha sido prestado um bom serviço;
– Ao fazer compras nos bazares de Istambul, pechinche, pois os turcos são excelentes comerciantes e farão o possível para não perder a venda.

Nas mesquitas
– Não é permitido entrar calçado nas mesquitas. Na entrada de alguns templos são fornecidas sacolas plásticas para que os visitantes carreguem consigo os seus sapatos;
– Mulheres devem cobrir a cabeça (cabelo) com um lenço ou véu antes de entrar no recinto;
– Fotos com flash não são permitidas. Além disso, por ser um local de orações, recomenda-se falar baixo.

Quando ir

Um dos períodos do ano mais propícios para aqueles que planejam uma visita a Istambul e desejam condições climáticas favoráveis é, sem dúvida alguma, a primavera, que vai de abril a meados de junho. Temperaturas mais amenas e dias bonitos, excelentes para aqueles que curtem fotografar, também costumam ocorrer entre setembro e outubro, em pleno outono.

Julho e agosto são meses bem agitados na cidade, que sedia, nesse período, uma grande variedade de festivais. É bom saber, também, que a temporada é de calor intenso; por outro lado, os dias estarão mais longos, perfeitos para quem gosta de agitos noturnos. Já aqueles que curtem um friozinho devem optar pela ida a partir de novembro – lembrando que o adicional neve, na fase mais tensa do inverno, deve ser sempre considerado.

É importante, ainda, que o visitante fique atento para as datas de feriados religiosos na Turquia, quando o horário de visitação de alguns pontos importantes da cidade pode ser reduzido.

Referencias:

http://guia.melhoresdestinos.com.br/istambul-105-c.html

Istambul

http://viajeaqui.abril.com.br/cidades/turquia-istambul

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado