Chile

Nada de quebrar a cabeça para decidir quando ir ao Chile. Afinal, estamos falando de um destino para se explorar em qualquer época do ano. O país tem um formato comprido e estreito e é dono de uma geografia impressionante, que vai dos extremos entre gelo e deserto. Fazendo fronteira com Peru, Argentina e Bolívia, a múltipla paisagem chilena rende uma das mais bonitas viagens do continente. A economia chilena é uma das mais fortes da América Latina e, até por isso, muitos brasileiros têm embarcado para trabalhar ou estudar por lá.Essa invasão “verde-amarela” já se faz sentir no país: depois do espanhol, o português é uma das línguas mais faladas no Chile.

O Chile é  o destino para ser apreciado aos poucos e em mais de uma viagem. Sua geografia de extremos, espremida entre o Pacífico e as cordilheiras dos Andes, garante a seus visitantes uma das viagens mais cenográficas de todo o continente. No norte, as terras áridas do Atacama, comparadas ao solo encontrado em Marte, contrastam com o sul gelado, como as belas cidades de colonização alemã da Região dos Lagos. A capital, Santiago, sofre dos mesmos problemas encontrados em outras grandes capitais sul-americanas, mas consegue encantar com um visual único: as Cordilheiras dos Andes, que muitas vezes podem ser vistas logo ali, da janela do hotel. As opções são tão extensas que é preciso viajar até a metade do caminho para a Polinésia Francesa para testemunhar um dos cenários mais impactantes em terras chilenas: a distante e misteriosa Ilha de Páscoa, a 3.526 quilômetros do continente, onde se encontram espalhados mais de 900 exemplares de moais, as famosas estátuas de pedras que, segundo estudos, eram a representação de célebres antepassados de origem rapa nui.

Como Chegar

A principal porta de entrada para o Chile é a capital Santiago, servida pelo Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez (www.aeropuertosantiago.cl), também conhecido como Pudahuel, a 20 quilômetros do centro de Santiago. Mas Punta Arenas, na Patagônia, recebe voos de Ushuaia, na Terra do Fogo argentina, em seu Aeroporto Internacional Carlos Ibañez del Campo, e em Antofagasta, no norte, também pousam voos vindos da Argentina, no Aeroporto Internacional Cerro Moreno.Existem voos diretos de São Paulo pela Gol (voegol.com.br), TAM (www.tam.com.br) e LAN (www.lan.com). Essa última também tem conexões com o Rio de Janeiro.

Outra forma de chegar ao país é uma longa jornada de ônibus, com a Pluma (www.pluma.com.br), que possui uma linha que começa no Rio de Janeiro rumo a Santiago, com paradas em São Paulo, Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. Outra alternativa é a Chile Bus (www.chilebus.com.br). Do Rio até Santiago leva 60 horas. Entradas rodoviárias pela Bolívia, Peru e Argentina (principalmente Mendoza e El Calafate) são opções para quem visita outras regiões. Isso sem contar a clássica travessia dos Lagos Andinos, entre Puerto Montt e Bariloche, na Argentina.

Para quem quer ir ao Chile de carro, o melhor caminho desde o Rio ou São Paulo é seguir pela BR-116 até Curitiba e de lá pela BR-101 até Florianópolis e Porto Alegre. Para Uruguaiana, fronteira da Argentina, pega-se a BR-290. O Paso de los Libres está do outro lado, e serão quase 1.400 quilômetros rodados em território argentino, passando por Santa Fé até Mendoza. Sepois até Santiago serão mais 340 quilômetros de viagem – é hora de atravessar a Cordilheira dos Andes, numa estradinha de duas mãos, lenta e linda. É preciso ter documentação específica para atravessar as duas fronteiras dirigindo. O documento do carro, por exemplo, deve estar em nome de quem vai guiar ou levar uma autorização com dados do proprietário do veículo (mais informações nas embaixadas da Argentina: brasil.embajada-argentina.gov.ar; Chile: embchile.org.br).

Onde Ficar

Atton el Bosque – Santiago

Conforto é o seu nome. A decoração é moderna e minimalista, mas o que chama mesmo a atenção são os quartos imensos. Todas as 230 unidades têm o tamanho de um apartamento de um dormitório (as suítes são maiores ainda). Há muito espaço vazio, o pé-direito é alto e as camas são king-size. Os móveis têm linhas retas e são de madeira escura. A monotonia é quebrada por poltronas coloridas. Também há internet grátis, TV a cabo e frigobar. Duas crianças de até 12 anos no quarto dos pais não pagam. A localização é ótima, exatamente na divisa dos bairros de Las Condes com Providencia.

Atton Las Condes – Santiago

Comparado com o “irmão mais novo” de mesmo nome em El Bosque, o Atton Las Condes tem a mesma área comum, com piscina natural, fitness center e restaurante, mas perde na localização. Fica na Alonso de Córdova, já fora da região de vitrines estreladas. Os 211 quartos podem ser de casal (cama king-size) ou duplo solteiro (duas camas queen) – neste último, duas crianças de até 12 anos com os pais não pagam. Há quartos conjugados nas “esquinas” dos 18 andares e as unidades de numeração par têm vista para os Andes nevados.

 

Explora Patagonia – Torres del Plaine

Um dos melhores endereços para se hospedar em Torres del Paine. O Explora Patagonia inaugurou um filão onde uma cama em um destino selvagem pode ter muito conforto, várias comodidades e até boa mesa.Os pacotes de hospedagem são de 4 a 8 noites, incluindo transfer desde o aeroporto, pensão completa e passeios pela região.

Suas vistas espetaculares já valeriam a pena, mas o Explora ainda traz quarto decorados com bom gosto, ambientes comuns agradáveis, restaurante que traz ótimos pratos da região e um pacote de passeios pela região que não deixarão o hóspede parado. São 49 apartamentos (sete com vista para o Salto Chico e os demais voltados para o maciço de montanhas), piscina coberta aquecida, spa e cavalos à disposição do hóspede.

 Como Circular 

O Chile não possui um grande território em termos de área, mas entre o Deserto de Atacama e a Terra do Fogo as distâncias são imensas. A maioria da rotas aéreas é operada pela LAN (www.lan.com). Linhas ferroviárias são práticas e baratas, assim como ônibus de empresas como Tur Bus (www.turbus.com) e Pullman (www.pullman.cl). Rodar de carro é fácil, mas nem sempre barato.

Sugestão de Roteiros

É difícil conhecer o Chile de uma só vez. O país é tão diversificado, plural, que vale a pena visitá-lo em partes.

Para o iniciante, um belo roteiro é combinar uma visita à capital Santiago (3 dias), com visitas de um dia aos vinhedos de seu entorno e às cidades litorâneas de Viña del Mar e Valparaíso. Então, tome o rumo sul e dedique de 3 a 4 dias na região dos Lagos, visitando Villarrica, Puerto Varas, Puerto Montt, Frutillar e Osorno. Se quiser, pode combinar o roteiro com a travessia dos lagos andinos até Bariloche, na Argentina.

Para os mais experientes, há dois outros roteiros possíveis, um para o norte, visitando San Pedro de Atacama e suas muitas atrações, e o outro para a Patagônia chilena, explorando Puerto Natales e as magníficas Torres del Paine, aqui também é possível conciliar um tour pelo lado argentino, passando por El Chaltén e El Calafate.

Há atrações para o ano inteiro. Entre as principais, são imperdíveis as rotas de vinho, as estações de esqui nas Cordilheiras, a região dos lagos, as praias agitadas do Pacífico, as terras áridas do Atacama, que lembram muito o solo de Marte  e a mística Ilha de Páscoa. Mistura de europeus com indígenas, o povo hospitaleiro que ‘habla’ espanhol torna a visita ao Chile ainda mais prazerosa.

Compras

Edificio dos Caracoles

O nome vem do formato de caracol dos dois prédios, ligados por rampas em espiral, cheios de lojas de roupas, sobretudo moda jovem. É um paraíso para quem curte estampas artesanais, modelagens irreverentes e peças únicas. No entanto, é preciso andar muito – a quantidade de lojas é imensa e as melhores estão escondidas no meio de muita porcaria. Mas o esforço do garimpo pode valer a pena.

Alto las Condes

Shopping preferido do público de Las Condes. Tem mais de 200 lojas, 12 salas de cinema e as três lojas de departamento onipresentes em Santiago: Falabella, Ripley e Paris. Bom lugar para compras. Mas, se tiver que escolher, o Parque Arauco é mais interessante.

Gastronomia

Ambrosia-Santiago

Achar este restaurante no meio do barulho e do concreto da Plaza de Armas é quase um alívio. Fica atrás da Casa Colorada, ocupando um pátio ao ar livre e um salão fechado, uma ilha de calmaria. De ambiente gracioso, é comandado por uma família – a filha, Carolina Bazán, é a chef – e tem um cardápio estimulante, que mistura pratos peruanos, italianos e franceses, e até arrisca algum tempero tailandês. Os sanduíches são a boa de quem vem para a happy hour ou o café da manhã. É a melhor opção de preço mediano para um almoço de dia de semana no Centro.

Baco Vino y Bistro – Santiago

Os vinhos chilenos são o destaque da carta e também inspiram a decoração desta casa. Ao entrar no salão mergulha-se num mundo de lousas marrons em que são escritos à mão os nomes de todas as garrafas do menu, além de placas com rótulos e prêmios de vinícolas. A bonita cave de vidro, instalada no segundo andar de pé direito duplo, é a estrela. No fundo do prédio há um terraço com mesas ao ar livre, que convida à degustação nas noites mais quentes. Dos mais de 100 rótulos da carta, cerca de 30 podem ser consumidos em taça. No cardápio, pratos da cozinha francesa: tiragostos como saucisson (tipo de salame francês), tartar de salmão com gengibre, quiche lorraine e creme brulée de sobremesa. Almoço e happy hour são as melhores pedidas.

Berri – Santiago

Pub gostoso, frequentado por estudantes da Universidad Católica. Fica no primeiro andar de um casarão cuja fachada foi declarada monumento nacional. Os salões são decorados com antiguidades e velhos retratos – repare na caixa registradora vintage. O teto baixo e o clima intimista são perfeitos para os dias mais frios. O público vai ali para beber, bater papo e escutar black music. Pisco sour, empanadas e tábuas de frios são pedidas certas.

 

Referências: http://www.ci.com.br/guia-mundo/pais.chile

Chile

http://viajeaqui.abril.com.br/busca?qu=&country-meta_nav:Chile&amenity_type_editorials-meta_nav:Onde%20ficar&s=locality-meta%20asc

http://viajeaqui.abril.com.br/busca?qu=&country-meta_nav:Chile&amenity_type_editorials-meta_nav:Onde%20comer&s=locality-meta%20asc

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado