O futuro do entretenimento de bordo – Confira 3 tendências

Há não muito tempo, as telinhas individuais foram um grande avanço no que se refere a entretenimento de bordo. Hoje, novas tendências surgem no mercado, de modo que viajar deve ficar mais divertido – e conectado. Veja o que começa a ser realidade em voos pelo mundo e deve se tornar mais comum nos próximos anos:

 

CONTEÚDO PERSONALIZADO
Smartphones, tablets e notebooks têm revolucionado a forma de viajar. Muitos passageiros recorrem ao conteúdo de seu próprio dispositivo durante o voo e isso é até vantajoso para as companhias aéreas. Ainda que as telas no assento devam permanecer, principalmente em voos de longa duração, o custo para manter a tecnologia é alto e o movimento BYOD (bring your own device – traga seu próprio dispositivo, em português) ganha força.

A tendência é que os aparelhos eletrônicos do passageiro se tornem porta de entrada para toda uma gama de serviços oferecidos pelas companhias aéreas e trabalhem em conjunto com as opções de entretenimento. Algumas empresas, por exemplo, já começaram a fazer streaming de conteúdo direto nos aparelhos. Assim, o viajante consegue selecionar seus conteúdos preferidos antes do voo e colocar em uma fila de exibição.

Além disso, a sincronização com os aparelhos deve fazer a personalização ficar ainda mais precisa. A tecnologia permite que a companhia aérea tenha um histórico das preferências do viajante, de forma que é possível sugerir os conteúdos mais adequados, além de recomeçar um filme a partir de onde ele foi pausado em um voo anterior.

REALIDADE VIRTUAL
Dispositivos de realidade virtual já começam a ser testados e podem ser interessantes para oferecer experiências imersivas para os passageiros. Além de conteúdo de entretenimento, a tecnologia pode ser uma boa aliada para quem tem medo de voar, já que distrai ainda mais o viajante.

Diversos usos podem ser dados à realidade virtual. Destinos, hotéis e excursões, por exemplo, podem oferecer aos passageiros um gostinho de seus atrativos durante o voo. Com o tempo, deve ser possível inclusive comprar e reservar produtos por meio do próprio dispositivo.

MAIS CONECTIVIDADE
De acordo com uma pesquisa da Routehappy, divulgada em janeiro de 2017, mais de 70 companhias aéreas ofereciam Wi-Fi a bordo na época. Segundo o estudo, 39% dos assentos disponíveis por milhas (ASM) apresentavam o diferencial. Isso tende a aumentar e, com acesso à internet também acima das nuvens, surgem infinitas possibilidades para os passageiros.

Por enquanto, a conexão nos voos ainda tende a ser lenta e cara e recorrer a serviços de streaming como Netflix e TV ao vivo é difícil. Mas diversas companhias aéreas têm buscado soluções para reverter essa situação e investem em mais rapidez e qualidade do Wi-Fi. Assim, os viajantes terão um leque ainda maior de opções de entretenimento a bordo. Aliás, a chave para o futuro do entretenimento é justamente oferecer mais diversidade de informação e conteúdo para os passageiros.

 

Fonte: www.panrotas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado