Perto do Brasil, OTA Almundo pretende ser “o futuro

The future of travel. A frase traduz bem os objetivos da Almundo. Segunda maior companhia do ramo de viagens da Argentina, a OTA apresentou oficialmente a plataforma Expertos e outras inovações a parceiros e convidados, em um evento realizado nesta quinta-feira, 30, no prédio de coworking onde funciona seu escritório de Buenos Aires.

A proposta da companhia é tornar-se uma plataforma colaborativa que faça parte de toda as etapas de uma viagem. “Hoje, organizar uma viagem é um processo fragmentado e complexo. Vimos uma oportunidade de melhora”, explicou o CEO da empresa, Juan Pablo Lafosse. “Vamos unir o melhor da tecnologia ao melhor das pessoas.”
Lafosse traçou ainda um comparativo entre as OTAs e as agências de viagens físicas. Para ele, as OTAs têm tecnologia, compra autogerida e produtos comoditizados, mas promovem uma experiência fragmentada para o consumidor, que precisa adquirir separadamente os diferentes produtos. Já nas agências, onde há pessoas e compra assistida, o conhecimento é fragmentado, uma vez que nenhum profissional consegue dar conta de todos os destinos. “Acreditamos que é possível encontrar um modelo superador desses dois”, afirmou.

Os ditos Expertos vão ganhar uma comissão pelas vendas e são avaliados pelos próprios usuários do site. A proposta é que eles assessorem os clientes em todas as etapas da viagem, e a expectativa é fechar o ano que vem com dez mil especialistas cadastrados na plataforma, que já está no ar na Argentina. Para conferir, basta acessar https://almundo.com.ar/experts. Atualmente, a ferramenta conta com cerca de 500 pessoas em sua base de dados.

PRESENÇAS
Após a apresentação de Lafosse, especialistas foram convidados para um bate-papo. O ministro do Turismo na Argentina, Gustavo Santos, foi um dos convidados e elogiou a iniciativa. “Unir pessoas e tecnologia é o que me parece mais maravilhoso nesse projeto”, afirmou. “Acredito que vai gerar oportunidades para muitas famílias”.

No Brasil, a Almundo chega oficialmente no final de fevereiro, já com esses projetos implementados. A ideia é começar com alguns testes e, a partir de março, ingressar mais agressivamente no mercado. Ex-diretor da Submarino, Luciano Barreto assumiu a presidência no Brasil.

 

Fonte: www.panrotas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado