Aeroporto em Guarujá pode sair neste ano

Governo incentiva operação, que começaria com terminal para 500 mil passageiros/ano, podendo chegar a 1 mil.

Aeroporto absorveria a crescente demanda da região, especialmente da Petrobras devido ao pré-sal em Santos.

O governo está incentivando o início de operação, ainda para este ano, de um novo aeroporto de passageiros em Guarujá (SP). O projeto começaria com um terminal para 500 mil passageiros ao ano e poderia chegar à capacidade de 1 milhão, absorvendo a demanda da região, que hoje usa os aeroportos da capital, e também da Petrobras. A estatal será parceira na utilização da unidade, aproveitando-a para a operação do pré-sal na bacia de Santos.

A prefeita de Guarujá, Maria Antonietta de Britto, reuniu-se no início deste mês em Brasília com o ministro da Aviação Civil, Wagner Bittencourt, e representantes da Aeronáutica e da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para apresentar o projeto da nova unidade, que seria feita na base aérea da cidade que hoje é subutilizada.

“A intenção é ainda neste ano começar com uma pequena operação para receber voos fretados com passageiros de transatlânticos”, disse a prefeita após o encontro.

Na reunião, o ministro disse que pretende usar a experiência de Guarujá para incentivar outras parcerias entre Estados, municípios e iniciativa privada para cumprir seu projeto de desenvolver a aviação regional.

Após o leilão dos aeroportos federais, Bittencourt afirmou que a prioridade para o uso dos R$ 24,5 bilhões que serão obtidos com as concessões ao longo de 30 anos será investir no aumento da qualidade e da capacidade desse tipo de terminal.

Segundo Bittencourt, o país tem hoje 720 aeroportos, mas apenas 130 têm voos regulares de empresas aéreas.

O projeto de Guarujá é desenvolvido numa parceria da prefeitura com o Sindicato Nacional das Empresas de Administração Aeroportuária. O projeto prevê receber 17 voos regionais por dia de aeronaves de, em média, cem passageiros. O investimento previsto na adaptação da base aérea é de R$ 64 milhões.

*PISTA*

A pista tem 1.320 metros e já está com projeto pronto e com recursos para aumentá-la para 1.600 metros. Ela continuará sendo usada pela Aeronáutica, que manterá lá a Base Aérea de Santos.

Segundo o presidente do sindicato, Pedro Azambuja, a ideia é conceder a unidade para a iniciativa privada operar, desenvolvendo o aeroporto por terminais modulares de longa durabilidade para que ele possa crescer conforme a demanda de passageiros.

Os dois grandes aeroportos de São Paulo (Cumbica e Congonhas) receberam, respectivamente, 30 milhões e 7,5 milhões de passageiros em 2011.

O funcionamento do aeroporto de Guarujá como de passageiros depende de algumas autorizações, entre elas a da Aeronáutica, que informou na reunião que a expectativa é que até abril ela esteja pronta.

Fonte: FOLHA DE S. PAULO / NOTIMP

 

2 comentários

    • Márcio J. Silva em 27 de fevereiro de 2012 às 18:14

    Responder


    Esse aeroporto ta muito enrolado, é preciso que a população cobre mais da prefeitura e do governo uma rapidez nesse projeto que ira dar muito emprego a nossa região.

    • Matheus em 1 de março de 2012 às 9:51

    Responder


    Muito enrolado mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado